Início / Agricultura / Exportações de produtos alimentares crescem 5,9% em Julho

Exportações de produtos alimentares crescem 5,9% em Julho

As exportações de produtos alimentares e bebidas cresceram 5,9% em Julho de 2017, face a igual mês do ano passado, ascendendo a 478 milhões de euros, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE). Os produtos primários representaram 135 milhões de euros (mais 8,7%) e os produtos transformados 343 milhões de euros (mais 4,8%).

De Janeiro a Julho, as exportações agrícolas somam já 578, 2 milhões de euros, mais 7% que nos primeiros sete meses de 2016. As exportações de produtos alimentares ascendem a 504,3 milhões (mais 6,1%), as de madeira e cortiça a 324,2 milhões (mais 3,95) e as de pasta celulósica e papel a 447,3 M€ (mais 5,4%).

Na globalidade, em Julho de 2017, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de, respectivamente, +4,6% e +12,8% (+6,7% e +6,6% em Junho de 2017, pela mesma ordem). Excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 5,1% e as importações cresceram 9,4% (+7,2% em ambos os fluxos em Junho de 2017).

Em Julho de 2017, nas exportações evidenciam-se os aumentos, em relação ao mesmo mês de 2016, verificados nos fornecimentos industriais (+8,1%) e nas máquinas e outros bens de capital (+18,6%). Nas importações, todas as categorias económicas registaram aumentos face ao mês homólogo de 2016, destacando-se claramente o crescimento dos combustíveis e lubrificantes (+45,8%).

Balança comercial negativa

O défice da balança comercial de bens situou-se em 1.057 milhões de euros em Julho de 2017, o que representa um aumento de 446 milhões de euros face ao mês homólogo de 2016. Excluindo os combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 625 milhões de euros, correspondente a um acréscimo de 219 milhões de euros em relação ao mesmo mês de 2016.

No trimestre terminado em Julho de 2017, as exportações e as importações de bens aumentaram respectivamente 9,0% e 13,4% face ao período homólogo.

Em Julho de 2017, em termos das variações homólogas mensais, as exportações aumentaram 4,6% (+6,7% em Junho de 2017), sobretudo em resultado das exportações para os países Extra-UE que cresceram 12,6% (+8,2% em Junho de 2017). As importações cresceram 12,8% (+6,6% em Junho de 2017), devido à evolução de ambos os tipos de comércio: +8,7% no Comércio Intra-UE (+6,8% em Junho de 2017) e +28,5% no Comércio Extra-UE (+6,1% em Junho de 2017).

Excluindo os combustíveis e lubrificantes e em termos homólogos, em Julho de 2017 as exportações aumentaram 5,1% e as importações cresceram 9,4% (+7,2% em ambos os fluxos em Junho de 2017). Em Julho de 2017, em relação às variações face ao mês anterior, as exportações diminuíram 1,9% e as importações decresceram 0,8%, devido ao comportamento, em ambos os fluxos, do Comércio Intra-UE.

No trimestre terminado em Julho de 2017, as exportações cresceram 9,0% e as importações aumentaram 13,4% face ao período homólogo (respectivamente +7,7% e +12,8% no trimestre terminado em Junho de 2017).

Exportações reforçadas para Angola e França

Em Julho de 2017, tendo em conta os principais países de destino em 2016, as exportações para Angola e França apresentaram os maiores aumentos face ao mês homólogo de 2016 (correspondente a +55,3% e +7,1% respectivamente). Em sentido contrário, apenas se registaram reduções nas exportações para Espanha e Reino Unido.

Nas importações, no âmbito dos maiores países fornecedores em 2016, em Julho de 2017 somente as importações do Reino Unido diminuíram em termos homólogos, salientando-se os crescimentos das importações provenientes de Espanha e Alemanha (correspondente a +7,0% e +13,9%).

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Nestlé quer aprender com startups e procura projectos na alimentação e saúde

A Nestlé Portugal e a Nova School of Business and Economics lançaram o programa de inovação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *