Início / Agricultura / BBVA e Navigator lançam primeira emissão de Papel Comercial green em Portugal

BBVA e Navigator lançam primeira emissão de Papel Comercial green em Portugal

O BBVA e a The Navigator Company lançaram a primeira linha de Papel Comercial green em Portugal, uma operação de 65 milhões de euros. O BBVA foi o banco e bookrunner da operação, assessorando o cliente durante todo o processo sendo o único financiador.

O papel comercial é um produto de financiamento muito utilizado em Portugal e a The Navigator Company destinará este financiamento a cobrir necessidades corporativas gerais.

Trata-se de uma operação sustentável porque as condições de financiamento estão vinculadas à classificação ESG (Environmental, Social and Governance), certificado pela agência meio ambiental Sustainalytics.

Classificação ESG muito boa

A The Navigator Company já conta com uma classificação ESG muito boa, e em caso de melhoria da mesma vê a suas condições financeiras melhoradas.

“Esta operação é uma demonstração relevante do compromisso de responsabilidade social e meio ambiental da empresa que é líder em Portugal, e está entre as primeiras internacionalmente no sector do papel”, realça uma nota de imprensa da The Navigator Company.

Financiamento sustentável

Em 2018 o BBVA foi uma das entidades mais activas no mercado de Obrigações green na Península Ibérica, no seu papel de joint bookrunner, actuando como banco estruturador green em todas as emissões green inaugurais tanto no sector público, como financeiro e corporativo, bem como enquanto emissor.

Em 2018, o BBVA e o BBVA Bancomer realizarem as suas primeiras emissões green e o Garanti Bank emitiu a sua primeira “Obrigação de género”, outra emissão pioneira que promove a igualdade de género no trabalho.

The Navigator Company: liderança também na sustentabilidade

A The Navigator Company é a única empresa portuguesa e a única empresa do sector florestal a nível mundial que está presente, através do seu CEO, no Executive Committee do WBCSD (World Business Council for Sustainable Development) , e que, em simultâneo assume a co-liderança mundial do Forest Solutions Group do WBCSD, organização de reconhecida relevância global no campo da Sustentabilidade, como é o caso do WBCSD , que reúne na sua composição algumas das maiores empresas do planeta.

Já em Janeiro de 2019 a Navigator foi distinguida pelo Carbon Disclosure Project (CDP) como líder global na actuação climática corporativa, alcançando um lugar de destaque na lista “A” das alterações climáticas desta organização.

A companhia foi reconhecida pela sua actuação, em 2018, nomeadamente na redução de emissões, diminuição dos riscos climáticos e desenvolvimento de uma economia de baixo impacto de carbono e foi a única empresa portuguesa a obter a classificação máxima.

Terceira maior exportadora

A empresa é a terceira maior exportadora em Portugal, sendo a que gera o maior valor acrescentado nacional. A companhia representa aproximadamente 1% do PIB nacional, cerca de 3% das exportações nacionais de bens, perto de 8% do total da carga contentorizada e de 7% do total desta carga e da carga convencional exportada pelos portos nacionais.

Em 2017, a The Navigator Company teve um volume de negócios superior a €1,63 mil milhões, sustentado pelo bom desempenho das vendas de pasta, energia e tissue.

Consolidada a sua posição de líder europeu na produção de papéis finos de impressão e escrita não revestidos (UWF) e quarto a nível mundial, a companhia é também o maior produtor europeu, o quinto a nível mundial, de pasta branqueada de eucalipto BEKP – Bleached Eucalyptus Kraft Pulp.

Negócio de tissue

A empresa entrou no negócio de tissue em 2015, tem vindo a desenvolver nova capacidade e é actualmente o terceiro maior produtor na Península Ibérica.

As vendas da companhia têm como destino 130 países nos cinco continentes, com destaque para a Europa e EUA, alcançando assim a mais ampla presença a nível internacional entre as empresas portuguesas.

A The Navigator Company é uma empresa florestal verticalmente integrada, que dispõe de um Instituto de Investigação Florestal próprio – RAIZ.

A empresa dispõe dos maiores viveiros florestais da Europa, com uma capacidade anual de produção de cerca de 12 milhões de plantas certificadas de diversas espécies, que se destinam à renovação da floresta nacional.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Confederação dos Agricultores de Portugal contra cortes no apoio às medidas agroambientais

A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal esteve, juntamente com outras organizações representativas do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.