Início / Empresas / 70% dos portugueses preocupados com utilização dos seus dados pessoais

70% dos portugueses preocupados com utilização dos seus dados pessoais

A cada vez maior exigência em relação ao acesso a serviços personalizados e diferenciadores têm como ponto de partida o tratamento dos dados dos consumidores. Em especial, nas compras online, mas também no comércio tradicional.

No entanto, 70% dos portugueses temem pela forma como os seus dados são usados, em especial se não for em seu benefício. Este é um dos resultados do Observador Cetelem Millennials 2018.

Lei sobre Protecção de Dados

Refira-se que no próximo mês entra em vigor a nova Lei sobre Protecção de Dados, que promete revolucionar todas as acções de marketing e promoções que o comércio fez junto de actuais e potenciais clientes. Os portugueses parecem estar atentos e preocupados com esta realidade, com 70% dos inquiridos nacionais no estudo do Observador Cetelem a afirmarem que temem que os seus dados não sejam usados em seu benefício.

Apenas polacos (77%) búlgaros (74%) e franceses (71%) apresentam valores superiores aos nacionais, enquanto a percentagem de italianos é similar à portuguesa.

A protecção dos dados é um assunto premente e que tem merecido crescente debate, também resultado da nova legislação que entra em vigor no final do mês. Naturalmente, os consumidores europeus, e em particular os portugueses, mostram-se atentos e preocupados. Cabe às várias entidades e marcas terem uma actuação responsável e transparente, de forma a serem merecedoras da confiança dos consumidores.

Roubo de identidade

Outro aspecto que preocupa os inquiridos do Velho Continente quanto às compras em lojas é o roubo de identidade, em especial na Internet. Mais uma vez, os portugueses assumem-se entre os mais receosos, pois 73% apontam nesse sentido. Novamente, os consumidores búlgaros, 78%, e polacos, 77%, estão ainda mais preocupados com esta possibilidade.

Mas existem mais motivos de preocupação junto dos consumidores europeus aquando uma compra.

Os portugueses acham que as lojas começam a estar cada vez mais padronizadas, referido por 77%, além de se assistir à diminuição do número de lojas de locais. Quanto à padronização das lojas, os búlgaros são aqueles que mais preocupados se mostram, 84%, enquanto os belgas estão no extremo oposto, 69%.

Menor escolha ao dispor dos consumidores

A menor escolha ao dispor dos consumidores é referida por 72% dos portugueses que responderam ao estudo do Observador Cetelem Consumo 2018 como sendo outra das suas preocupações. Mais uma vez, os búlgaros, com 84%, mostram-se os mais pessimistas, e os belgas posicionam-se como os menos preocupados, com 64%. Por fim, 70% dos nossos concidadãos receiam que no futuro existam menos pessoas no atendimento nas lojas.

Para ter acesso a este estudo, pode fazer o download aqui.

Metodologia

O Observador Cetelem Millennials 2018 tem por base um estudo quantitativo efectuado em 17 países europeus. O inquérito quantitativo ao consumidor foi realizado pela Kantar TNS entre 2 de Outubro de 2017 e 2 de Novembro de 2017 sobre uma amostra de 13 800 indivíduos, com idade entre 18 a 75 anos e uma amostra adicional de 3.400 indivíduos entre 18 e 34 anos (Millennials).

Em Portugal foram inquiridos 1000 indivíduos. Destes, cerca de 500 têm entre 18 e 34 anos. Foi utilizada a técnica CAWI. Estes indivíduos foram retirados de uma amostra nacional representativa de cada país. O método utilizado para garantir representatividade é o de amostragem por quotas (género, idade, categoria sócio-profissional/ rendimento, região).

Países participantes no estudo: França (FR): 1200 pessoas inquiridas. Alemanha (DE), Áustria (AT), Bélgica (BE), Bulgária (BG), Dinamarca (DK), Espanha (ES), Hungria (HU), Itália (IT), Noruega (NO), Polónia (PL), Portugal (PT), República Checa (CZ), Roménia (RO), Reino Unido (UK), Eslováquia (SK), Suécia (SU): 1000 pessoas inquiridas por país.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Director Regional da Agricultura: sector da carne cresce significativamente nos Açores

O director Regional da Agricultura destacou o crescimento significativo que se regista na fileira da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.