Início / Agricultura / Madeira. Recinto da Feira do Gado já está a ser recuperado dos incêndios de Outubro

Madeira. Recinto da Feira do Gado já está a ser recuperado dos incêndios de Outubro

A Direcção Regional de Agricultura da Madeira já colocou máquinas no terreno com vista à recuperação do recinto da Feira do Gado, na Santa, Porto Moniz. A área onde habitualmente decorre a Feira do Gado foi fortemente atingida pelos recentes incêndios no concelho do Porto Moniz, tendo destruído pavilhões e ainda alguns danos na Estação Zootécnica da Madeira.

O director Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Marco Caldeira, garante que “o Governo Regional está fortemente empenhado em recuperar as áreas danificadas, nomeadamente as áreas agrícolas, de modo a restabelecer alguma normalidade à população com a maior brevidade possível”.

A Feira do Gado nasceu em 1956. Na altura, era apenas uma exposição de gado bovino. Anos mais tarde, em 1962, a Feira abriu portas ao gado ovino e caprino. A partir da década de 80 do século passado a Feira alargou o âmbito de acção passando a abranger também as actividades agrícolas, explica uma nota de imprensa do Executivo madeirense.

Desde então tornou-se o principal evento da Região na área das actividades agrícolas e de criação de gado. O evento é tido como “um incentivo ao desenvolvimento da actividade. Dá a possibilidade aos produtores de divulgarem o seu trabalho e inclusivamente comercializarem alguns produtos. Prova disso é o número crescente de empresas interessadas em marcar presença na conhecida Feira que decorre anualmente, no mês de Julho, durante 3 dias consecutivos”, acrescenta a mesma nota.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Festival de Observação de Aves volta a Sagres de 3 a 6 de Outubro. Águia-calçada é a estrela deste ano

Partilhar              A freguesia de Sagres, no concelho de Vila do Bispo volta a receber, entre os …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.