Início / Agricultura / Jerónimo Martins subscreve Código de Conduta da UE. Até 2025 elimina venda de ovos de marca própria provenientes de galinhas enjauladas

Jerónimo Martins subscreve Código de Conduta da UE. Até 2025 elimina venda de ovos de marca própria provenientes de galinhas enjauladas

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Grupo Jerónimo Martins é a única empresa portuguesa entre os primeiros signatários do Código de Conduta da União Europeia sobre Práticas Empresariais e Comerciais Responsáveis, lançado esta segunda-feira pela Comissão Europeia. São 65 as empresas e associações que se reuniram para apoiar esta iniciativa desde o primeiro momento.

O Código de Conduta é uma das primeiras materializações da Estratégia do Prado ao Prato e uma parte integrante do seu plano de acção.

Com a integração no grupo pioneiro de signatários do Código de Conduta da UE sobre Práticas Empresariais e Comerciais Responsáveis, o Grupo submeteu quatro compromissos estratégicos, específicos para as suas companhias que operam no espaço europeu: promover a saúde pela alimentação; combater a poluição por plástico; combater o desperdício alimentar; e promover o bem-estar animal.

Grupo Jerónimo Martins quer promover o bem-estar animal. Até 2025, pretende eliminar a venda de ovos frescos de marca própria que sejam provenientes de galinhas enjauladas

O Código de Conduta enquadra as acções com que todos os intervenientes “entre o prado e o prato”, da indústria alimentar aos operadores de food service e aos retalhistas, poderão comprometer-se voluntariamente para melhorar de forma tangível e comunicar o seu desempenho na área da sustentabilidade, quer em termos de operações próprias quer envolvendo a colaboração com os seus pares da indústria e outros stakeholders do sistema alimentar, como agricultores ou consumidores.

O presidente e administrador-delegado de Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos, sublinha a importância deste Código de Conduta: “estamos conscientes de que a Estratégia do Prado ao Prato é central ao Pacto Ecológico Europeu e reconhecemos todos os desafios inerentes rumo a um sistema alimentar sustentável. Reconhecendo a interdependência existente entre pessoas saudáveis, sociedades saudáveis e um planeta saudável, estamos profundamente comprometidos a contribuir positivamente para o cumprimento da Agenda 2030 e, como tal, temos o prazer de integrar o primeiro grupo de signatários do Código de Conduta da UE sobre Práticas Empresariais e Comerciais Responsáveis, motivados também pela nossa convicção no poder da acção colectiva de que esta iniciativa está imbuída”.

Promover a saúde pela alimentação

Promover a saúde pela alimentação é um dos quatro compromissos estratégicos assumidos pela Jerónimo Martins ao subescrever o Código de Conduta. E refere, em nota de imprensa que em Portugal e na Polónia, pretende garantir que, até 2023, pelo menos 90% dos produtos de marca própria não contêm corantes artificiais nos seus ingredientes directos e que não contêm potenciadores de sabor artificiais nos seus ingredientes directos.

Combater a poluição por plástico

Por outro lado, o Grupo quer combater a poluição por plástico, garantindo que, até 2025, 100% das embalagens de marca própria de plástico são reutilizáveis ou recicláveis, incorporando pelo menos 25% de conteúdo reciclado nas embalagens e reduzindo em 10% o rácio de consumo de plástico por milhão de euros de vendas face a 2018.

Combater o Desperdício Alimentar

No que diz respeito ao combater ao desperdício alimentar, a Jerónimo Martins pretende, até 2030, reduzir em metade, face a 2016, o desperdício alimentar gerado pelas actividades das suas companhias, em linha com o objectivo 12.3 de Consumo e Produção Responsável dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável.

Promover o bem-estar animal

Por último, o Grupo Jerónimo Martins quer promover o bem-estar animal. Até 2025, pretende eliminar a venda de ovos frescos de marca própria que sejam provenientes de galinhas enjauladas.

“Todos estes compromissos já estão em curso e são formalmente publicados no website do Grupo e no seu Relatório e Contas”, refere a mesma nota de imprensa que garante que o Grupo Jerónimo Martins mantém um diálogo activo com analistas ESG (Environmental, Social and Governance) como o CDP – através dos programas Climate, Water e Forests (sendo o único retalhista alimentar mundial a obter um nível de liderança, A-, em todas as commodities associadas ao risco de desflorestação) -, MSCI, Sustainalytics, FTSE Russell ou Vigeo.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Cuidado com a queima de sobrantes florestais. GNR identifica homem de 78 anos por incêndio em Vila Real

Partilhar              O Comando Territorial de Vila Real da Guarda Nacional Republicana (GNR), através do Núcleo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.