Início / Apoios e Oportunidades / Governo dos Açores aprova investimento de 1,3 M€ em 2 ‘reach-stackers’ para o Porto da Horta

Governo dos Açores aprova investimento de 1,3 M€ em 2 ‘reach-stackers’ para o Porto da Horta

O Conselho do Governo Regional dos Açores, reunido no dia 21 de Março de 2024, em Ponta Delgada, aprovou a Resolução que autoriza a celebração de um contrato-programa entre a Região Autónoma dos Açores e a Portos dos Açores, S.A., destinado a regular a promoção da aquisição de dois ‘reach-stackers’ para o Porto da Horta.

“Da passagem da depressão Hipólito pelo porto da Horta, em Janeiro do presente ano, resultaram danos irreparáveis nos dois empilhadores telescópicos dessa infra-estrutura portuária. A comparticipação financeira da responsabilidade da Região Autónoma dos Açores, no âmbito do contrato-programa, é de 1,3 milhões de euros, refere o Comunicado do Conselho do Governo Regional. E  adianta que esta aquisição “é essencial para garantir o funcionamento da operação no Porto da Horta”.

Refira-se que o reach stacker é um veículo utilizado para movimentação de contentores de carga intermodal em pequenos terminais ou portos de médio porte. Podem transportar um contentor por curtas distâncias muito rapidamente e empilhá-los em várias fileiras, dependendo de seu acesso.

Ampliação do Parque Eólico do Figueiral

Por outro lado, o Executivo açoriano aprovou a Resolução que “reconhece como acção de relevante interesse público a intervenção relativa ao projecto de ampliação do Parque Eólico do Figueiral, localizado na freguesia e concelho de Vila do Porto, na Ilha de Santa Maria.

Explica o mesmo comunicado que a EDA Renováveis solicitou o reconhecimento de relevante interesse público da 6.ª fase do Plano de Desenvolvimento de Energia para a “Ampliação do Parque Eólico do Figueiral”, localizado na ilha de Santa Maria, com o objectivo de aumentar a potência total anualmente estabelecida no Parque Eólico do Figueiral de 1.500 kW para 3.600 kW.

A actual configuração do parque eólico encontra-se em fase final de exploração, por se encontrar no fim da vida útil dos equipamentos instalados, pelo que a EDA Renováveis pretende proceder à sua completa remodelação, com aumento significativo da potência instalada no mesmo local – o Parque Eólico do Figueiral – “permitindo usufruir das instalações de ligação à rede eléctrica já existentes e das boas e conhecidas qualidades de recurso eólico, mantendo a afectação da mesma zona à mesma função”.

“A opção de manutenção da localização existente procura minimizar os cursos de exploração, sem provocar novos impactes noutros locais, seguindo o princípio da sua não dispersão no território”, adianta o Comunicado do Conselho do Governo Regional.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Marinha Portuguesa coordena resgate de 7 pessoas a bordo de veleiro na Ilha do Pico

Partilhar              A Marinha, através do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.