Início / Agricultura / EDIA avança com maior projecto fotovoltaico flutuante da Europa. Investimento de 45 M€

EDIA avança com maior projecto fotovoltaico flutuante da Europa. Investimento de 45 M€

O Ministério da Agricultura e da Alimentação informa que já foi lançado, pela EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, o procedimento contratual para o fornecimento, instalação e licenciamento de quatro Unidades de Produção para Autoconsumo (UPAC) junto a estações elevatórias da Rede Primária do Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva (EFMA).

Com uma produção estimada em 90GWh/ano, a energia obtida pelo conjunto destas centrais fotovoltaicas seria suficiente para abastecer cerca de 2/3 de toda a população do Baixo Alentejo, garante um comunicado do Ministério da Agricultura.

E adianta que “este será o maior projecto fotovoltaico flutuante da Europa e terá como preço base do concurso 45 milhões de euros”. A energia será produzida pelos painéis fotovoltaicos instalados sobre estruturas flutuantes e dirigida para as Estações Elevatórias, que lhes estão dedicadas para autoconsumo.

E, com uma potência instalada total de 52 MWp, as centrais ocuparão uma área com cerca de 42 hectares sobre a água, estimando-se que sejam necessários cerca de 100 mil painéis fotovoltaicos, os quais evitarão a emissão de aproximadamente 30 mil toneladas de CO2 por ano.

Descarbonização da economia

“A transição energética e a descarbonização da economia são prioridades para o país e assumem-se como determinantes para a sustentabilidade do projecto Alqueva, uma vez que estamos perante a principal fonte de custos variáveis na distribuição de água”, sinaliza a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes.

A governante sublinha ainda que “esta aposta tem sido evidente na gestão dos diversos instrumentos à nossa disposição, tendo contado sempre com o empenho do sector no cumprimento das estratégias nacionais e europeias, bem como dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável. Cada vez mais, o combate ao desperdício e o reforço da circularidade e do uso eficiente de recursos são alicerces de um futuro melhor. Também na Agricultura. E é esse empenho que queremos alavancar e acompanhar. Prova disso está na disponibilização de um montante superior a 100M€ para apoiar a instalação de painéis fotovoltaicos na agroindústria, explorações agrícolas e regadio”.

Recorde-se que o Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva tem já instaladas nove centrais fotovoltaicas em funcionamento, incluindo duas flutuantes, estando também a decorrer os concursos para a instalação de outras nove centrais (sendo cinco flutuantes).

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Câmara de Santarém atribui Medalha de Ouro ao CNEMA

Partilhar              A Câmara de Santarém condecorou hoje, 14 de Junho, o CNEMA — Centro Nacional de …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.