Início / Agricultura / CropTour 2023 do InovMilho: altura das plantas menor em comparação com anos normais

CropTour 2023 do InovMilho: altura das plantas menor em comparação com anos normais

A Anpromis — Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo, através do  InovMilho – Centro de Competências das Culturas do Milho e Sorgo, monitoriza desde o ano passado o desenvolvimento de diversas parcelas de milho em quatro zonas de produção que julgamos relevantes: Vila do Conde, Mondego, Ribatejo e Alentejo. E conclui no seu levantamento efectuado no âmbito do “CropTour 2023” que “a altura das plantas de milho é menor quando em comparação com a altura média das plantas em anos considerados normais”.

Em nota de imprensa, a Anpromis realça que “o milho é a cultura arvense com maior expressão em Portugal, estando presente em mais de 67 mil explorações agrícolas distribuídas por todo o País”, sendo assim importante” efectuar um acompanhamento do desenvolvimento desta cultura ao longo do seu ciclo produtivo”.

Em Vila do Conde a Anpromis refere a “diminuição da densidade de plantas por hectare em algumas parcelas devido à acção de animais selvagens (pega-rabuda) e de ataques de nóctuas (rosca do milho)”. No Mondego, “a data de sementeira antecipou-se em média cerca de duas semanas em relação às datas de sementeira das campanhas anteriores”.

Javalis destroem plantas no Alentejo

Já no Ribatejo , refere a Anpromis que “observam-se zonas com plantas em stress hídrico, nomeadamente em manchas de solo com textura permeável à água e na zona das bordaduras e cabeceiras das parcelas”. Quanto ao Alentejo, há “perdas significativas de plantas pela acção de animais selvagens (javalis)”.

Pode ler o documento completo aqui.

InovMilho

O Centro Nacional de Competências das Culturas do Milho e Sorgo “InovMilho” foi constituído no dia 28 de Setembro de 2016, numa iniciativa que partiu da Anpromis, em colaboração com o INIAV — Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária e a Câmara Municipal de Coruche.

O InovMilho está sediado na Estação Experimental António Teixeira (INIAV), em Coruche, e tem por objectivo constituir-se como um espaço de discussão, partilha e articulação de conhecimentos entre todos os agentes da fileira do milho e do sorgo. É actualmente formado por 34 entidades parceiras, que traduzem desta forma a forte dinâmica deste Centro de Competências.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

ASAE apreende 9 toneladas de carne imprópria para consumo em entreposto ilegal no distrito de Évora

Partilhar              A ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica procedeu ao desmantelamento e suspensão total …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.