Início / Agenda / Xylella fastidiosa, um grave problema fitossanitário a combater. Saiba como a 6 de Maio

Xylella fastidiosa, um grave problema fitossanitário a combater. Saiba como a 6 de Maio

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Grupo Operacional “Novas Práticas em Olivais de Sequeiro, liderado pela APPITAD — Associação de Produtores em Protecção Integrada de Trás-os-Montes e Alto Douro, vai realizar no próximo dia 6 de Maio a partir da 18 horas o webinar “Xylella fastidiosa, um grave problema fitossanitário a combater”. Esta acção será dinamizada por Paula Cruz de Carvalho da DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária.

A Xylella fastidiosa é uma bactéria que afecta muitas espécies importantes, tais como oliveira, amendoeira, cerejeira, citrinos, videira e sobreiros e diversas ornamentais, incluindo lavandas, rosmaninho, aloendros e polígalas.

Detectada em Portugal em Janeiro de 2019, a Xylella fastidiosa é actualmente uma das grandes ameaças fitossanitárias para a nossa agricultura. Portugal implementa, desde 2014, um programa nacional de prospecção anual desta bactéria em todo o seu território e neste âmbito, em Janeiro de 2019, foi assinalada pela primeira vez a sua presença, no concelho de Vila Nova de Gaia.

Nesta sequencia está em execução um Plano de Acção, que integra um conjunto de acções tendo em vista a erradicação de X. fastidiosa na área onde foi detectada.

Inscrições gratuitas

A participação neste encontro é gratuita. Faça a sua inscrição aqui. O evento será também transmitido online na página do Facebook da APPITAD.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Cotações – Azeite – Informação Semanal – 13 a 19 Setembro 2021

Partilhar              Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas O Instituto Nacional de Estatística (INE) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.