Início / Economia / Volume de Negócios na Indústria abranda com crescimento de 1,2%

Volume de Negócios na Indústria abranda com crescimento de 1,2%

O Índice de Volume de Negócios na Indústria cresceu 1,2% em termos nominais, o que traduz uma desaceleração de 12,6 pontos percentuais (p.p.) face ao observado em Março. Esta evolução estará em grande parte associada à diferença no número de dias úteis no período de referência; Abril de 2017 teve menos cinco dias úteis que o mês anterior e menos dois que o homólogo, explica o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Considerando os meses de Março e Abril, que em conjunto, tiveram apenas menos um dia útil em 2017 face a 2016, a variação média foi 7,6% em termos homólogos.

Por outro lado, o índice de vendas para o mercado externo, também em desaceleração, cresceu 2,6% (20,9% no mês precedente), enquanto o índice relativo ao mercado nacional registou uma variação homóloga nula (8,4% em Março).

Diz o INE que todos os agrupamentos industriais registaram taxas de variação homóloga inferiores às verificadas em Março. A evolução do índice total foi mais influenciada pelo comportamento dos Bens de Consumo e dos Bens Intermédios, que passaram de aumentos de 16,9% e 14,8% em Março, respectivamente, para 1,2% e 1,3% em Abril, pela mesma ordem. O índice do agrupamento de Bens de Investimento diminuiu 10,4%, após ter crescido 8,9% no mês anterior.

A variação mensal do índice de volume de negócios na indústria fixou-se em -14,9% (-4,3% em Abril de 2016).

O índice de vendas na indústria com destino ao mercado nacional apresentou uma variação homóloga nula em Abril (aumento de 8,4% no mês anterior). Note-se que a variação média de Março e Abril foi 4,3% em termos homólogos.

Mercado externo

Em termos homólogos, o índice de vendas na indústria com destino ao mercado externo registou um crescimento de 2,6% em Abril (20,9% no mês anterior). “Tendo em conta o forte efeito de calendário já mencionada, é importante referir que a variação média de Março e Abril foi 11,8% em termos homólogos”, realça o INE.

Já os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas apresentaram crescimentos homólogos, respectivamente de 2,7%, 1,5% e 1,4% em Abril (2,5%, 4,1% e 5,4% no mês precedente, pela mesma ordem).

O índice de emprego registou uma variação mensal de 0,3% (0,1% em Abril de 2016). Os índices de remunerações e de horas trabalhadas diminuíram, respectivamente, 0,5% e 2,3% face ao mês anterior (aumentos de 2,0% e de 1,5% em Abril de 2016).

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Câmara de Santarém atribui Medalha de Ouro ao CNEMA

Partilhar              A Câmara de Santarém condecorou hoje, 14 de Junho, o CNEMA — Centro Nacional de …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.