Início / Economia / Volume de capturas de pescado em Portugal aumenta 55% em Março de 2021

Volume de capturas de pescado em Portugal aumenta 55% em Março de 2021

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O volume de capturas de pescado em Portugal, em Março de 2021, aumentou 55,0% (-26,3% em Fevereiro), justificado pela maior captura de peixes marinhos (sobretudo carapau, atuns e peixe-espada), mas também de moluscos e crustáceos, revela o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Maio de 2021 do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Às 7.348 toneladas de pescado correspondeu uma receita de 27.804 mil euros, valor que representou igualmente um acréscimo de 79,4% (-22,0% em Fevereiro). Este aumento significativo das capturas em Março de 2021, para níveis semelhantes aos de 2019, fica em parte a dever-se a alguma retoma da actividade da pesca relativamente ao mês homólogo de 2020, que coincidiu com o início do primeiro estado de emergência da pandemia da Covid-19, com as consequentes paragens de actividade da frota pesqueira que ocorreram nesse período, explicam os técnicos do INE.

Regiões Autónomas

Na Região Autónoma dos Açores foram capturadas 580 toneladas de pescado, ou seja, um aumento de 72,0% (-56,5% em Fevereiro), que resultou sobretudo da maior captura de atuns, carapau, e peixe-espada. Na Região Autónoma da Madeira as 318 toneladas capturadas constituíram igualmente um acréscimo de 21,5% (-24,1% em Fevereiro), especialmente devido à maior captura de atuns e carapau.

Quanto ao volume de peixes marinhos capturados a nível nacional foi de 5.103 toneladas e teve um aumento de 46,1% (-33,3% em Fevereiro). Para esta situação contribuiu o maior volume de carapau (+63,4%), com 1 887 toneladas e de tunídeos cuja captura mais do que duplicou em relação ao mês homólogo (+171,2%), atingindo as 388 toneladas.

Aumentaram igualmente as capturas de peixe-espada (+12,5%), com 369 toneladas e biqueirão (+57,1%), com apenas 2 toneladas capturadas. Pelo contrário, registaram-se menores capturas de cavala (-46,8%), com apenas 243 toneladas e de sardinha (-84,4%), com uma captura residual e exclusivamente na Região Autónoma dos Açores.

Crustáceos

Acrescenta o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Maio de 2021 que o volume de crustáceos (185 toneladas) teve um acréscimo de 84,2% (-20,8% em Fevereiro), devido principalmente ao maior volume de gamba branca e caranguejos, mas também de lagostim e camarões. Os moluscos apresentaram um aumento semelhante (+81,4%), com 2 013 toneladas capturadas, sendo de destacar o maior volume de polvo, choco, berbigão e amêijoas.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 26 Julho a 1 Agosto 2021

Partilhar              Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas A cotação mais frequente de novilha, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.