Início / Agricultura / Vinhos portugueses fazem sucesso na Ásia em acção de promoção internacional organizada pela CAP

Vinhos portugueses fazem sucesso na Ásia em acção de promoção internacional organizada pela CAP

A acção de promoção internacional organizada pela CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) que levou os vinhos portugueses aos longínquos mercados do Japão, Coreia do Sul e Singapura chega hoje ao fim. E “o balanço final não poderia ser melhor: master classes e jantares vínicos esgotados, provas de vinhos muito concorridas e vários negócios fechados”.

Depois do “sucesso das iniciativas organizadas no Japão, há uma semana, o tour de vinhos de 12 produtores portugueses continuou a viajar pelo continente asiático, onde se constata o cada vez maior interesse dos consumidores pelo vinho nacional”, garante a CPA em comunicado.

O secretário-geral da CAP, Luís Mira, não tem dúvidas do “balanço extremamente positivo que se deve fazer desta acção: nestes mercados, os consumidores estão cada vez mais estão despertos para a qualidade e diferenciação dos nossos produtos. Procuram características e atributos, de sofisticação, que nós conseguimos claramente oferecer. Numa lógica de diversificação de mercados, o sector de vinhos nacional deve olhar com muita atenção para estes destinos, pois o crescimento das exportações passará necessariamente por aqui”.

No final do ano, a CAP organiza nova ronda pela ásia, desta feita na Índia, Vietname e Taiwan, numa estratégia de prospecção de novas geografias para exportação.

Vinho e estatuto social

A Coreia do Sul é um país bastante industrializado e com uma população de 52 milhões de habitantes, dos quais 25 milhões se encontram na região da grande Seul, adianta o mesmo comunicado. Este mercado encontra-se numa fase em que “o consumo de vinho é um atributo considerado diferenciador do ponto de vista social. Esta condição abre espaço para a aquisição de vinhos mais exclusivos e de preço mais elevado, mas, simultaneamente, sendo um país onde culturalmente se consomem bebidas fermentadas à base de cereais, existe também aqui uma oportunidade de mercado para vinhos destinados a um consumo mais massificado”.

A acção de promoção em Seul, que decorreu num dos mais prestigiados hotéis da cidade, teve uma adesão muito expressiva, tanto ao nível do número de importadores presentes numa acção específica dedicada a este segmento, como de participantes na prova de vinhos portugueses, que contou com 250 pessoas. Adicionalmente, comprovando o interesse crescente dos sul-coreanos pelos vinhos made in Portugal, a master class dedicada ao tema esgotou o número de vagas existentes.

Concretizados negócios durante o evento

Ao contrário do que é habitual na maior parte dos destinos de exportação, foram concretizados negócios mesmo durante o evento, o que demonstra bem o interesse e características deste mercado. A comitiva organizada pela CAP seguiu depois para Singapura onde este tour termina esta sexta-feira, 21 de Abril, com chave de ouro.

À chegada à cidade-Estado, a realização de um jantar vínico num restaurante especializado em gastronomia peranakan (de influência chinesa, malaia e indonésia), The Blue Ginger, distinguido pelo Guia Michelin com a classificação de Bib Gourmand, foi um desafio superado com um esmagador sucesso junto dos importadores de Singapura.

A harmonização de vinhos portugueses com a cozinha local foi o passo que a CAP decidiu dar neste mercado, com o objectivo de evidenciar que os vinhos portugueses se podem adaptar a qualquer tipo de cozinha, o que é um importante argumento de venda nestes mercados longínquos onde a gastronomia se afasta dos ingredientes e da culinária europeia. “Num edifício acolhedor da Chinatown de Singapura, local eclético e cosmopolita, foi possível provar variadas iguarias com as quais casámos com sucesso os vinhos portugueses”, refere ainda o comunicado.

Este tour pela Ásia, que arrancou no Japão e passou pela Coreia do Sul, terminou hoje em Singapura, com a realização de uma grande prova no hotel mais emblemático desta cidade, o Raffles Hotel, onde mais de 150 pessoas puderam provar os vinhos dos 12 produtores presentes: Barcos Wines I Adega Ponte da Barca; Casa Ermelinda Freitas; Casa Relvas; Casa Santos Lima; Caves Campelo; Herdade do Rocim; Herdade Paço do Conde; João Portugal Ramos; Manuel Costa e Filhos; Parras Wines; Quinta de São Sebastião; e Santos & Seixo Wine.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

António Ventura: “consumo de alimentos seguros e saudáveis é prioridade do Governo dos Açores”

Partilhar              O secretário Regional da Agricultura e Alimentação, António Ventura, frisou hoje, 18 de Julho, na …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.