Início / Agricultura / Vinho Madeira, bordado e artesanato regional vistam o Parlamento Europeu

Vinho Madeira, bordado e artesanato regional vistam o Parlamento Europeu

A Secretaria Regional de Agricultura e Pescas, através do Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira, numa parceria com a Associação de Promoção da Madeira, irá estar presente em Bruxelas, no Parlamento Europeu, nos próximos dias 27 e 28 de Novembro.

Trata-se de uma acção de “charme”, iniciativa da eurodeputada Cláudia Monteiro Aguiar, com o intuito de promover a Ilha da Madeira como destino turístico por excelência, divulgando as potencialidades de investimento no Arquipélago.

Considerando a importância económica e sócio-cultural do Vinho Madeira e do Bordado Madeira e a sua componente de produtos turísticos, o IVBAM vai realizar provas de Vinho Madeira e criar uma exposição com Bordado Madeira e Artesanato Regional.

8 empresas produtoras de Vinho Madeira

As provas de Vinho Madeira contarão com vinhos das 8 empresas produtoras de Vinho Madeira, nomeadamente: CAF- Cooperativa Agrícola do Funchal, Henriques & Henriques-Vinhos, H.M.Borges, J.Faria & Filhos, Justinos Madeira Wines, Madeira Wine Company, Pereira D’Oliveira e Vinhos Barbeito.

A exposição de Bordado Madeira e Artesanato Regional conta com peças das empresas: Bordal-Bordados da Madeira, Abreu & Araújo, Hugo Santos Moda e Arte, e Silva & Freitas/Café Relógio.

A realização desta acção enquadra-se nos Plano Promocionais dos Vinhos da Madeira e do Bordado e a Artesanato da Madeira, co-financiados no âmbito Programa Operacional “Regional da Madeira 2014-2020”.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional está a recrutar técnico de controlo de qualidade

Partilhar               O COTHN — Centro Operativo Tecnológico Hortofrutícola Nacional, com sede em Alcobaça, informa que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.