Início / Agricultura / Vindimas muito atrasadas, com menor produção de vinho

Vindimas muito atrasadas, com menor produção de vinho

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

“O cenário global é de atraso na maturação das uvas, sendo que em diversas regiões vitivinícolas ainda não se iniciou em pleno a vindima das castas tintas”, pode ler-se no  Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Outubro de 2018, do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Dizem os técnicos do INE que as condições meteorológicas de Agosto foram “determinantes para a quebra de produção, tendo-se verificado que o calor excessivo causou escaldões nos bagos, embora com reflexos distintos em função da casta, da exposição e da idade da vinha”.

Algarve com aumento superior a 5%

Exceptuando no Algarve (aumento superior a 5%) e no Alentejo (produção semelhante a 2017), todas as regiões vitivinícolas deverão registar menor produção, prevendo-se uma redução global de 15%.

Em termos de qualidade, o estado sanitário das uvas é bom mas o teor de açúcares está, globalmente, mais baixo, pelo que se esperam vinhos com menor grau alcoólico.

Nas vinhas de uva de mesa a produção deverá cair 20% face a 2017.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Festa da Cereja de Alfândega da Fé cancelada devido à Covid-19

Partilhar            O presidente da Câmara Municipal de Alfândega da Fé, Eduardo Tavares, informa que a edição …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.