Início / Agenda / Viking Cruises vai recrutar na 6.ª Feira de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio

Viking Cruises vai recrutar na 6.ª Feira de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Viking Cruises, nos próximos quatro anos, vai lançar mais 20 navios de cruzeiros em rios E nos próximos cinco anos serão também lançados mais 9 navios de cruzeiros oceânicos, incluindo cruzeiros de expedição. Este forte crescimento precisa de milhares de novos colaboradores, e Portugal faz parte dos planos de contratação da Viking.

No dia 12 de Março em Lisboa, na 6.ª Feira de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio, pretende recrutar profissionais de hotelaria e de operações técnicas, com particular destaque para as seguintes funções:

Cruzeiros oceânicos:

  • Chefes de cozinha
  • Sub-chefes de cozinha
  • Gestores de tripulação
  • Assistentes de responsável de aprovisionamento
  • Oficiais de ambiente e saúde pública
  • Assistentes de responsável de housekeeping

Cruzeiros em rios:

  • Chefes de cozinha
  • Sub-chefes de cozinha
  • Empregados de mesa e bar
  • Housekeeping
  • Comandantes
  • Oficiais de convés
  • Oficiais de máquinas
  • Marinheiros

Segundo informação da companhia, as candidaturas para outras áreas serão também bem-vindas.

Feira de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio

A Feira de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio realiza-se duas vezes por ano. A primeira edição ocorreu em 2017 e contou com a presença de 600 visitantes. A quinta edição realizou-se em Outubro de 2019, tendo-se registado a presença de 1200 visitantes. Para a 6.ª edição são esperados 2000 visitantes.

O evento tem entrada gratuita mas sujeita a inscrição prévia online (aqui). A recepção dos visitantes inicia-se às 8h30 e o evento tem início às 9h00, encerrando às 17h00.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

COTHN: diminuir competências da DGAV é “má estratégia com consequências muito graves para a competitividade do sector agrícola”

Partilhar            A direcção do COTHN — Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional diz que “diminuir, ou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.