Início / Featured / Viana do Castelo investe 402 mil euros na valorização da orla costeira, espaços naturais e na vigilância de praias

Viana do Castelo investe 402 mil euros na valorização da orla costeira, espaços naturais e na vigilância de praias

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Município de Viana do Castelo está a investir, no presente ano, 402 mil euros na requalificação e valorização ambiental nos territórios da orla costeira e dos espaços naturais e na vigilância de doze praias durante a época balnear.

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo e o presidente da Coordenada Decimal – Associação de Nadadores Salvadores assinaram, a 8 de Junho, o protocolo que garante a salvaguarda da segurança nas praias marítimas e fluviais no período entre 27 de Junho e 30 de Agosto, num investimento de 197 mil euros.

No início de Junho, tinha já sido aprovado uma verba de quase 170 mil euros para o Programa de Conservação e Valorização Ambiental dos espaços da orla costeira e de 35 mil euros para o Programa de Conservação, Requalificação e Valorização Ambiental dos espaços naturais, envolvendo os territórios das praias, espaços de recreio e lazer.

Segurança nas praias

O protocolo agora assinado visa, assim, garantir a segurança, durante a época balnear, nas praias de Afife, Arda/Bico, Paçô, Carreço, Norte, Cabedelo, Cabedelo/Luziamar, Rodanho, Amorosa 1, Amorosa 2, Castelo de Neiva, Argaçosa e Foz do Lima, salvaguardando a segurança dos utentes e de praticantes de desportos náuticos, nas praias vigiadas e não vigiadas.

A partir de 10 de Junho, será garantida vigilância em cinco praias do concelho com maior perigosidade devido aos feriados, abrangendo as praias da Arda, Afife, Paço, Amorosa e Cabedelo.

“Cidade Náutica do Atlântico”

No âmbito da estratégia de Viana do Castelo “Cidade Náutica do Atlântico” e nomeadamente ao nível da política de promoção e valorização das potencialidades ambientais e turísticas do concelho, “importa criar boas condições de acolhimento e segurança dos utentes das praias, em especial aos banhistas e praticantes de desportos náuticos. Na época balnear de 2020 são reforçados os meios e os equipamentos de informação, apoio, vigilância, segurança, socorro e salvamento, integrando as praias do litoral não vigiadas”, refere fonte institucional da autarquia.

De acordo com o protocolo, o Município de Viana do Castelo suportará os encargos financeiros, respeitando o dispositivo de segurança e cumprindo as instruções do órgão local da Autoridade Marítima, Capitania do Porto de Viana do Castelo.

Já a Coordenada Decimal fica responsável, entre outros, pela preparação da época balnear, que inclui recrutamento, seleção, capacitação e contratação dos nadadores salvadores, paramédico, coordenador, operadores de embarcação e motos 4×4, assumindo ainda a monitorização e coordenação dos profissionais do dispositivo de segurança.

Conservação, Requalificação e Valorização Ambiental

No âmbito dos Protocolos de Conservação, Requalificação e Valorização Ambiental com as Juntas e Uniões das Freguesias do concelho, a autarquia fará um investimento de 169.487,00 euros em acções de conservação, salvaguarda, reabilitação, requalificação e valorização ambiental nos territórios da orla costeira no concelho de Viana do Castelo, através de investimentos na preservação dunar, ordenamento das áreas de estacionamento, qualificação dos apoios de praia e a criação de melhores acessibilidades às praias para todos os cidadãos, abrangendo as Praias de Afife, Praia Norte, Carreço, Paçô, Castelo de Neiva, Amorosa, Cabedelo, Praia do Coral, Praia do Rodanho.

Já para o Programa de Conservação, Requalificação e Valorização Ambiental dos espaços naturais envolvendo os territórios das praias, espaços de recreio e lazer foi aprovada uma verba de 35 mil euros, a ser transferida para as Juntas e Uniões de Freguesia, abrangendo Alvarães – Azenha da Almerinda, Amonde – Pincho, Darque – São Lourenço, Lanheses – Parque Verde, Santa Marta de Portuzelo – Parque de Merendas da Preguiça, U. F. de Geraz do Lima (Santa Maria, Santa Leocádia e Moreira) e Deão – Candeias, U. F. de Subportela, Deocriste e Portela Susã – Torrenta, U.F. de Cardielos e Serreleis- Cardielos – Parque de Merendas e Serreleis – Barco do Porto; U.F. Viana do Castelo (Santa Maria Maior, Monserrate) e Meadela – Argaçosa e Vila Franca – Barco do Porto.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

João Ponte: “vitivinicultura assume-se cada vez mais como o motor da economia da Ilha do Pico”

Partilhar            O sector da vitivinicultura “assume-se, cada vez mais, como um dos principais motores da economia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.