Início / Lazer / Desporto / Veleiros da Azores and Back Yatch Race estão prontos para voltarem ao Reino Unido

Veleiros da Azores and Back Yatch Race estão prontos para voltarem ao Reino Unido

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A 12.ª regata Azores and Back Yatch Race, que liga as cidades de Falmouth, no Reino Unido, a Ponta Delgada, nos Açores, já tem todos os veleiros reunidos na marina do Complexo das Portas do Mar. E estão prontos para voltarem a terras britânicas, com partida marcada para as 13 horas de amanhã, 18 de Junho.

A Azores and Back Yatch Race é uma corrida de 2.400 milhas em oceano, no caso improvável dos velejadores navegarem em linha recta.

“Projecção e notoriedade dos Açores”

A secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro, salientou que a realização da 12.ª Azores and Back Yatch Race por ser mais um evento de “projecção e notoriedade dos Açores”, num mercado e num segmento importante para o desenvolvimento do turismo náutico.

“O Governo dos Açores apoia este tipo de iniciativas, permitindo que possam decorrer um pouco por todo o arquipélago, mas, neste caso em concreto, não podia deixar de ser parceiro do Clube Naval de Ponta Delgada”, frisou Marta Guerreiro.

Regata realizada desde 1975

A secretária Regional falava domingo, em Ponta Delgada, na entrega de prémios desta regata, que faz a ligação entre Inglaterra e os Açores, e que se realiza, desde 1975, de quatro em quatro anos.

A titular da pasta do Turismo afirmou ser “indiscutível a ligação forte dos Açores com as actividades relacionadas com o mar” que rodeia o arquipélago, que é “um factor preponderante da identidade” açoriana.

“Não há dúvidas de que a nossa localização a meio do Atlântico nos faz ser um lugar privilegiado para sermos um ponto de paragem obrigatório das mais conceituadas regatas”, frisou.

Turismo náutico prioritário

A secretária Regional salientou que o turismo náutico, identificado no Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores como um dos produtos prioritários, “tem ainda um grande potencial de crescimento na Região”.

“Iniciativas como esta comprovam que estamos todos empenhados em reforçar o nosso destino também por via do mar e pelos produtos que lhe são associados”, referiu.

Marta Guerreiro afirmou ainda que “este é um produto que permite captar nichos de mercado com motivações específicas e preferência por produtos de elevado valor acrescentado”.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

IFAP paga apoios de 460,1 milhões de euros em Outubro de 2020

Partilhar            O IFAP — Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas informa que, durante o mês …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.