Início / Agricultura / Vasco Cordeiro: Novo Matadouro de São Jorge é símbolo da abertura de novo ciclo para o sector da carne na Região

Vasco Cordeiro: Novo Matadouro de São Jorge é símbolo da abertura de novo ciclo para o sector da carne na Região

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Governo dos Açores vai investir cerca de cinco milhões de euros na construção do novo matadouro da Ilha de São Jorge, um investimento que o presidente do Governo considerou que constitui o símbolo da abertura de um novo ciclo para o sector da produção de carne na Região.

“Com a construção deste matadouro, abre-se um novo ciclo em termos do sector da carne na nossa Região. A abertura deste novo ciclo alicerça-se e fundamenta-se naquilo que tem sido o percurso que foi feito ao longo dos últimos anos” ao nível da quantidade e da qualidade, afirmou Vasco Cordeiro, que falava na apresentação do projecto da nova unidade industrial de São Jorge.

O Governo tem investido cerca de 15 milhões de euros na modernização e ampliação da rede regional de abate, tendo já sido construídos de raiz dois novos matadouros, um na Ilha do Faial, inaugurado em 2018, e outro na Graciosa, inaugurado em 2019, assim como foram realizadas também importantes obras de remodelação e ampliação nos matadouros das ilhas Terceira e São Miguel.

Abate médio de quase 60 mil bovinos por ano

“Entre 2012 e 2016, o abate médio na Região foi de quase 60 mil bovinos. Nos últimos três anos, esta média anual subiu para mais de 70 mil bovinos abatidos. 63 por cento da carne de bovino destina-se à exportação, o que tem um significado claro quanto à pujança e dinâmica desta actividade”, sublinhou.

No segundo dia da visita do Executivo açoriano a São Jorge, Vasco Cordeiro salientou que, apesar deste percurso, é importante ter a consciência que nem tudo está resolvido, tendo em conta que é necessário “ter uma atenção permanente quanto à melhor forma de dinamizar o sector, de aproveitar todas as potencialidades que o mesmo apresenta e fazer com que essa dinâmica reverta em rendimento para os agricultores”.

Matadouro de São Jorge

Numa estrutura polivalente, o Matadouro de São Jorge contemplará todos os requisitos exigidos pelas normas nacionais e comunitárias, de modo a cumprir integralmente com as exigências tecnológicas, hígio-sanitárias e ambientais.

Terá capacidade para abater 15 a 20 bovinos ou 20 suínos/hora, o sistema de frio terá capacidade de refrigeração de 63 toneladas e a sala de desmancha poderá laborar 12 carcaças de bovinos ou 25 suínos por dia.

Refira-se, ainda, que este matadouro contará com a instalação de um túnel de congelação de apoio à sala de desmancha e câmara de conservação de congelados.

O novo Matadouro de São Jorge ficará também equipado com uma unidade de tratamento de águas residuais industriais, salvaguardando-se, deste modo, os requisitos de segurança e de redução dos seus impactos ambientais.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Mercado de Gado da Leicar marcado para dia 30 de Março. Câmara da Póvoa de Varzim contra

Partilhar            A Leicar — Associação de Produtores de Leite e Carne, sediada em Rates, Póvoa de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.