Início / Agricultura / Universidades e Politécnicos assinam acordo de cooperação da Branda Científica no Parque Nacional da Peneda-Gerês

Universidades e Politécnicos assinam acordo de cooperação da Branda Científica no Parque Nacional da Peneda-Gerês

A Câmara Municipal dos Arcos de Valdevez e a Associação Biopolis apresentaram o projecto da Branda Científica de São Bento do Cando. Em pleno coração do Parque Nacional da Peneda-Gerês, irá ser construída uma estação internacional de investigação para apoiar os trabalhos de investigação interdisciplinar da biodiversidade e ecossistemas, das alterações climáticas, dos recursos naturais e culturais.

Aqui, os investigadores portugueses e estrangeiros vão poder ficar alojados e realizar trabalhos em vários edifícios da Branda de S. Bento do Cando, na freguesia da Gavieira, ainda terá um conjunto de laboratórios e espaço de apoio, refere a autarquia em nota de imprensa.

O interesse deste projecto está bem patente na assinatura do “Acordo de Cooperação da Branda Científica com a Universidade do Minho”, a Universidade do Porto, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo, o Instituto Politécnico de Bragança, a Universidade de Vigo, a Universidade de Santiago de Compostela, o Instituto de Geografia e Ordenamento de Território da Universidade de Lisboa e o Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa.

O propósito deste acordo, acrescenta a mesma nota, é estabelecer uma rede de cooperação do projecto “Branda Científica de São Bento do Cando”, para o desenvolvimento do programa internacional de Investigação e Desenvolvimento no PNPG/Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurês, onde todos assumem o compromisso de promover o ensino e a investigação em matérias de interesse mútuo, promover a mobilidade dos professores, estudantes e investigadores entre as instituições, e prepararem projectos de investigação conjunta.

A Branda Científica terá condições para acolher cursos de doutoramento e mestrado de curta duração, bem como trabalho de campo de investigadores.

Com esta iniciativa o Município de Arcos de Valdevez pretende dinamizar projectos de promoção do conhecimento e inovação, que “são essenciais para o progresso de uma comunidade vibrante, inovadora, justa e sustentável”.

A apresentação do projecto e respectiva celebração do acordo contaram com a presença da ministra da Coesão Territorial, da ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, da secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, da presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia – FCT e do Bispo de Viana do Castelo, D. João Labrador.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

PDR 2020. Dão, Lafões e Alto Paiva tem 80 mil euros para pequenos investimentos nas explorações agrícolas

Partilhar              A ADDLAP — Associação de Desenvolvimento do Dão, Lafões e Alto Paiva tem candidaturas abertas para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.