Início / Política / Ambiente / União quer limitar emissões em máquinas agrícolas

União quer limitar emissões em máquinas agrícolas

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Parlamento Europeu aprovou hoje um plano para modificar as regras sobre as emissões de gases de carbono de “máquinas móveis não rodoviárias” (NRMM, na sigla em inglês). As novas normas vão aplicar-se a todos os tipos de veículos com motores de combustão, incluindo aparelhos de uso manual, máquinas agrícolas e de colheita e máquinas de construção.

“Estes motores terão de cumprir os mesmos requisitos, qualquer que seja o tipo de combustível, para incentivar a inovação no sector”, de acordo com o comunicado do Parlamento Europeu. O plano foi aprovado por 56 votos e apenas três abstenções.

“Penso que conseguimos aqui um equilíbrio acertado. Reduzimos os limites propostos pela Comissão Europeia, incluindo no plano várias gamas de potência, mas mantivemos uma abordagem suficientemente razoável para que a indústria se possa adaptar em pouco tempo, o que é o objectivo mais importante”, declarou a deputada do Parlamento Europeu do grupo do Partido Popular Europeu Elisabetta Gardini.

O plano inclui um novo sistema de monitorização da eficiência dos motores, para resolver o actual conflito entre os números dos testes de laboratório e os que são medidos no mundo real.

Depois desta votação, a Comissão Europeia fica também obrigada a estabelecer regras que harmonizem o reequipamento das máquinas com dispositivos que diminuam as emissões. Os deputados europeus incluíram ainda uma cláusula de revisão, que pode ser utilizada para reduzir de novo as emissões de gases de efeitos de estufa.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Agricultores em colisão com ministra. CAP só já envia contributos para o Plano Estratégico da PAC ao primeiro-ministro

Partilhar              A polémica está instalada. Agricultores e ministra da Agricultura não se entendem. Tudo por causa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.