Início / Agricultura / União Europeia destaca trabalho da Portucel Moçambique em tempo de pandemia

União Europeia destaca trabalho da Portucel Moçambique em tempo de pandemia

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Portucel Moçambique, empresa participada da The Navigator Company, da Navigator International Holding SGPS e do International Finance Corporation (membro do Banco Mundial) foi recentemente distinguida, pela União Europeia (EU), face aos procedimentos de actuação e trabalho desenvolvido naquele país durante o período de confinamento imposto pela pandemia do Covid-19.

A empresa é responsável por um projecto de base florestal integrado com a indústria, que gera valor, emprego e prosperidade para o país e que é baseado numa relação forte com os seus stakeholders e na partilha de valor com as comunidades.

Este projecto tem um investimento de longo prazo estimado em 2,5 mil milhões de dólares, a realizar em duas fases, com operações nas províncias de Manica e da Zambézia e exportações anuais estimadas, na primeira fase, de 100 milhões de dólares e, na segunda fase, de 1.000 milhões de dólares. A empresa prevê que, na primeira fase, sejam gerados mais de 2.000 empregos e, na segunda fase, mais de 8.000 postos de trabalho.

“A Portucel Moçambique trabalha, em estreita parceria, com o governo, as comunidades e a sociedade civil na implementação deste projecto que respeita os direitos das comunidades locais, cumpre as leis moçambicanas e preserva os recursos naturais, contribuindo para os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável. No final de 2019, a empresa já havia investido mais de 6 milhões de dólares no Programa de Desenvolvimento Social traçado para o país, plantado cerca de 20 milhões de árvores, originando assim um stock de carbono de 1,5 milhões de toneladas de CO2” salienta uma nota de imprensa da The Navigator Company.

Exemplo e actuação no terreno reconhecidos pela UE

Com o surto da pandemia do Covid-19, a empresa adoptou um “plano de contingência rigoroso, em estreita sintonia com as linhas de actuação definidas pela The Navigator Company, em Portugal, e adaptado às directrizes emitidas pelas autoridades moçambicanas e às necessidades específicas do projecto”, acrescenta a mesma nota.

As prioridades deste plano visam “proteger os funcionários e as suas famílias, salvaguardar a continuidade operacional e os empregos, prestando, ao mesmo tempo, apoio contínuo às comunidades cuja necessidade se tornou ainda mais importante num contexto de agravamento das condições sócio-económicas causadas pela pandemia”.

As actividades da Portucel Moçambique exigem o estreito relacionamento com as comunidades das duas províncias onde são administradas, tanto nas operações florestais, através do Programa de Desenvolvimento Social, como na comunicação e interacção regulares com as comunidades.

Para além das medidas de segurança, protecção e higiene definidas no plano de contingência, foram implementadas, ainda, medidas específicas de protecção às comunidades, entre as quais se destacam a preferência do contacto “porta a porta” em detrimento das reuniões com toda a comunidade, a implementação contínua dos pontos que integram o Programa de Desenvolvimento Social, o fornecimento de sprays desinfetantes para as ferramentas usadas pelos trabalhadores no campo, a distribuição de gel desinfectante e o fornecimento de material e equipamento às autoridades distritais na área de influência do projecto, para ajudar na prevenção do Covid-19.

Motor importante na economia e sociedade do país

“O investimento da Portucel Moçambique gera impactos económicos positivos e muito significativos. Localmente, já foram pagos cerca de 11 milhões de dólares em salários, pelo trabalho ocasional dos membros das comunidades. Até ao momento, a empresa já entregou cerca de 4,6 milhões de dólares em taxas, impostos e contribuições ao Estado Moçambicano e tem, actualmente, cerca de 550 fornecedores nacionais, aos quais pagou perto de 67 milhões de dólares americanos, desde 2010”, refere a mesma nota de imprensa.

A Portucel Moçambique tem, em execução no país, um Programa de Desenvolvimento Social, que está a ser implementado desde 2015, cujo investimento ronda os cerca de 40 milhões de dólares para o desenvolvimento de políticas locais de segurança alimentar, geração de rendimento para as comunidades locais e apoio ao bem-estar das famílias.

Deste total, já investiu na sua execução cerca de 6 milhões de dólares, beneficiando actualmente mais de 7 mil famílias com baixos rendimentos, num total de cerca de 40 mil pessoas.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

José Fernandes Pereira é o novo presidente da Comissão Vitivinícola Regional Távora-Varosa

Partilhar            José Fernandes Pereira é o novo presidente da direcção da Comissão Vitivinícola Regional Távora-Varosa – …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.