Início / Agricultura / UNAC lidera Organic Oak. Projecto dedicado ao sobreiro e à conservação do solo

UNAC lidera Organic Oak. Projecto dedicado ao sobreiro e à conservação do solo

A UNAC – União da Floresta Mediterrânica, organização de proprietários florestais, em parceria com o INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, lidera o novo projecto Organic Oak, dedicado ao sobreiro e à conservação do solo. Este incide em plantações de sobreiro com diferentes idades e tem por objectivo estudar e promover a adopção de práticas de conservação do solo e de fertilização orgânica.

Aprovado no âmbito do convite n.º 13/ REACT-EU/2021 destinado ao apoio à transição climática, para combate à desertificação através de acções que promovam o aumento da fixação de carbono e de nutrientes no solo, decorre desde Janeiro 2022 e até Dezembro 2023, com um montante total aprovado de aproximadamente 223.000 euros.

“Face às novas exigências da sociedade na procura de produtos ambientalmente sustentáveis do ponto de vista ecológico e económico, equaciona-se agora na fileira florestal, à semelhança do que já acontece em sistemas agrícolas, a aplicação de compostos orgânicos (nomeadamente de estrume e húmus de biomassa florestal) como promotores do crescimento dos sobreiros e na melhoria das condições de desenvolvimento das plantas na fase inicial de desenvolvimento”, refere uma nota de imprensa da UNAC.

E adianta que este projecto procura contribuir para “o aumento do conhecimento sobre esta técnica, com linhas de actividade relacionadas com o impacto das pastagens, da adubação mineral e da correcção orgânica sobre as características físico-químicas do solo, o seu microbioma, a diversidade da vegetação espontânea e o crescimento dos sobreiros”.

Aumento da resiliência às alterações climáticas

“Pretende-se demonstrar o efeito benéfico, na recuperação e no aumento da resiliência às alterações climáticas do montado de sobro, da melhoria do estado de fertilidade dos seus solos conseguida através do espalhamento de matéria orgânica e/ou da instalação de pastagens seminaturais sob coberto”, diz a mesma nota.

Esta melhoria está a ser avaliada através da monitorização de diversos parâmetros relevantes para o efeito, a fim de demonstrar que, através da aplicação ao solo de correctivos orgânicos de qualidade ou da melhoria da vegetação espontânea com a introdução de espécies leguminosas adaptadas às condições locais, se consegue aumentar o nível de retenção de carbono orgânico no solo, aumentar a retenção de água e a sua capacidade de fornecer nutrientes às plantas, estimulando a actividade microbiológica e promovendo a biodiversidade, melhorando as condições de regeneração do montado de sobro.

Os locais de ensaio correspondem a um povoamento de sobreiro, localizado no concelho da Ponte de Sôr, com cerca de 20 anos, ainda sem a desbóia realizada (1ª extracção de cortiça) e a uma plantação recente de sobreiro no concelho de Montemor-o-Novo, representando solos de diferentes famílias. Estes ensaios de campo são complementados com ensaios em vasos em condições controladas, realizados no Horto Química Agrícola Professor Boaventura de Azevedo.

Acompanhe este e outros projectos da UNAC aqui.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Boletins com Recomendações de Rega do Milho. Semana de 13 a 29 de Maio de 2024

Partilhar              A Anpromis — Associação dos Produtores de Milho e Sorgo de Portugal informa que estão …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.