Início / Agricultura / UE prevê diminuição da produção de azeite na campanha de 2022/23

UE prevê diminuição da produção de azeite na campanha de 2022/23

A produção de azeite continuou a sua recuperação com um aumento homólogo de 11%, atingindo quase 2,3 milhões de toneladas. Espera-se uma recuperação no uso doméstico, enquanto as exportações podem permanecer abaixo do nível recorde da temporada passada. No entanto, a falta de chuva e, consequentemente, de água para irrigação em algumas regiões produtoras de Espanha e Itália, juntamente com uma alternância bianual em Portugal, pode levar a um declínio na colheita de azeite da UE na campanha 2022/23 (a partir de Outubro ), apesar de se esperar alguma recuperação na Grécia.

Estas são algumas das perspectivas a curto prazo sobre mercados agrícolas da UE que a Comissão Europeia publica hoje, 7 de Julho.

Refere o documento que as últimas notificações dos Estados-membros confirmaram a recuperação da produção de azeite na UE na campanha de 2021/22 (+ 11% ano-a-ano), atingindo quase 2,3 milhões de toneladas. O que se deveu ao rendimento crescente das azeitonas (+ 7%) e ao rendimento do azeite (+ 6%).

No entanto, realça a Comissão, a situação é mista nos principais países produtores. O rendimento das azeitonas foi menor em Espanha (-9%), mas compensado por um maior teor de azeite (+ 17%). Em contrapartida, a queda anual da produção grega (-16%) deveu-se a um menor teor de óleo (-33%) apesar de maiores rendimentos de azeitonas (+ 54%).

Já a campanha recorde em Portugal (mais de 200.000 toneladas) foi o resultado de rendimentos 59% superiores das azeitonas, bem como uma maior produção de azeite (+ 21%). Em Itália, o aumento da produção foi suportado em grande medida pelos rendimentos das azeitonas (+ 19%), enquanto a produção de azeite se manteve quase inalterado.

Após um choque inicial causado pela invasão russa na Ucrânia, os preços do azeite na UE diminuíram ligeiramente, mas permanecem ainda bem acima da média dos últimos 5 anos, frisa a Comissão.

Na Espanha e Grécia, os preços nacionais do azeite extra virgem rondam os 340 euros/100kg (respectivamente 19% e 16% acima das médias dos últimos 5 anos) enquanto em Itália é de 430 euros/100 kg (-5%).

“Estes os preços provavelmente permanecerão altos devido à alta sustentada dos factores de produção e dos custos de transporte, e dos altos preços de outros óleos e gorduras”, diz o mesmo relatório.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

DGAV actualiza zona afectada pela Língua Azul. Saiba quais os concelhos com vacinação obrigatória

Partilhar              A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária procedeu ao alargamento da zona afectada pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.