Início / Agricultura / UE lança Fórum Startup Village. Objectivo: recolher informações sobre potencial das startups rurais

UE lança Fórum Startup Village. Objectivo: recolher informações sobre potencial das startups rurais

A Comissão Europeia lançou hoje, 16 de Novembro, o Fórum Startup Village para recolher informações sobre o potencial das startups rurais e os desafios a que devem fazer face. O Fórum anual Startup Village, que se integra na visão a longo prazo da UE para as zonas rurais, definida em Junho de 2021, e no plano de acção da Comissão para as zonas rurais, contribui para fomentar a investigação e a inovação nas comunidades rurais e para ajudar a criar um tipo de empreendedorismo mais inovador, susceptível de atrair mais jovens talentos.

O Fórum, refere um comunicado da Comissão, pretende tornar-se um espaço aberto em que as instituições e os intervenientes locais, regionais, nacionais e europeus se possam reunir, discutir e definir acções que promovam uma inovação gerada pelas startups nas zonas rurais. Permitirá estabelecer contactos entre intervenientes no processo de inovação rural em toda a UE e promoverá o desenvolvimento de ecossistemas de inovação nas zonas rurais.

O Fórum tem por objectivo dar a conhecer as startups rurais inovadoras, os tipos de inovações a que se dedicam, as lacunas a nível dos serviços que estas empresas tendem a encontrar nos ecossistemas de inovação e a forma de os reforçar no futuro.

Para o comissário responsável pela Agricultura, Janusz Wojciechowski, “hoje em dia, as zonas rurais proporcionam imensas oportunidades, como indicado no documento sobre a visão a longo prazo para as zonas rurais. Promover a inovação nas zonas rurais deveria contribuir de forma significativa para a transição ecológica e digital, em benefício das nossas comunidades rurais, dos nossos agricultores e da sociedade em geral. O Fórum Startup Village desempenha um papel importante neste contexto, na medida em que oferece às startups, aos intervenientes rurais e às autoridades públicas a possibilidade de partilharem conhecimentos e experiências”.

Dar a conhecer os apoios disponíveis

Segundo o mesmo comunicado, o evento inaugural deverá igualmente contribuir para informar os empreendedores e os intervenientes no domínio da inovação rural sobre as oportunidades de que podem beneficiar, por exemplo no âmbito dos programas de desenvolvimento rural e da política de coesão da UE. Permitirá estabelecer uma definição comum para o conceito de “startup village” e entender a sua relação com o conceito de “aldeias inteligentes”, abrindo caminho para novos fóruns a realizar nos próximos anos.

Os objectivos mais gerais do Fórum passaram por apoiar o desenvolvimento de ecossistemas de inovação rural; identificar e analisar os factores que desencadeiam a inovação nas zonas rurais; estabelecer contactos entre os intervenientes na inovação rural em toda a UE, com destaque para as startups; e estabelecer uma definição comum do conceito de “startup village” e salientar a sua relação com o conceito de “aldeia inteligente”.

Segundo a vice-presidente responsável pela Democracia e Demografia, Dubravka Šuica, “pretendemos, através do Fórum, contribuir para fixar nesses territórios [rurais] os talentos mais brilhantes e promissores da Europa e para criar prosperidade à medida que eles transformam as suas startups em verdadeiros motores a longo prazo da nossa economia e tiram simultaneamente partido do potencial natural das zonas rurais da Europa”.

Já a comissária responsável pela Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, afirma que “a política de coesão desempenha um papel fundamental a nível da construção do ecossistema de inovação rural através de investimentos nos centros de investigação, nas instituições académicas e na banda larga, e do apoio prestado às empresas rurais para que possam inovar, beneficiar da digitalização e tirar partido dos pontos fortes das zonas rurais e remotas no âmbito das respectivas estratégias de especialização inteligente. Estes investimentos reforçam também o papel das zonas rurais no processo de transição para uma Europa verde e sustentável”.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

PDR 2020. Dão, Lafões e Alto Paiva tem 80 mil euros para pequenos investimentos nas explorações agrícolas

Partilhar              A ADDLAP — Associação de Desenvolvimento do Dão, Lafões e Alto Paiva tem candidaturas abertas para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.