Início / Agricultura / Tudo o que deve saber sobre a cavalinha e como cultivá-la

Tudo o que deve saber sobre a cavalinha e como cultivá-la

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigo de opinião de Rosa Moreira, Eng.ª Agrónoma, promotora do site A Cientista Agrícola

Olá! Espero que se encontrem bem! Hoje venho falar-vos sobre a planta medicinal cavalinha, suas propriedades e como cultivá-la na sua casa. Certamente, já deve ter ouvido falar desta planta e dos seus benefícios para a saúde. Mas já experimentou cultivá-la? Neste artigo vou partilhar consigo alguns conceitos e informações básicas para aprender a cultivar cavalinha de forma simples. Quer aprender?

como cultivar cavalinha

Saiba mais sobre a cavalinha

A cavalinha cujo nome científico é Equisetum arvense L. é também conhecida por outros nomes tais como cauda-de-cavalo, cavalinha-dos-campos, erva-cama, rabo-de-cavalo, cauda-de-raposa, entre outros.

Com origem no continente europeu mas também um pouco espalhado por outros continentes, pertencia à família Equisetaceae e caracteriza-se por ser uma planta herbácea vivaz. Possuí caules aéreos ocos, apresentando duas fases distintas de crescimento.

Qual a primeira fase de crescimento?

Bem, a primeira fase começa entre os meses de Março-Abril e corresponde à fase em que esta planta possui caules férteis acastanhados com “escamas”, terminando em forma de cone. A cor castanhada deve-se à ausência de clorofila.

Este cone em que o caule termina produz esporos que levam a que ” se entre” na segunda fase de crescimento.

Antes de passarmos para a segunda fase, realço que a fecundação/polinização desta planta ocorre através de esporos que podem percorrer grandes distâncias.

E a segunda fase de crescimento?

Na segunda fase, os caules são estéreis e possuem coloração esverdeada, segmentados e extremamente ramificados que acabam por morrer depois de os esporos acabarem por se dispersar na estação do Verão.

As folhas são de dimensões praticamente insignificantes.

cultivar cavalinha

Principais propriedades da cavalinha

A cavalinha é uma planta medicinal bastante rica em termos de minerais e nutrientes. No que diz respeito aos minerais a cavalinha é composta por silício, potássio, manganês e alumínio. Por outro lado é composto por fitonutrientes como ácido fenólico, ácido cafeico, alcalóides, taninos, bioflavonóides, etc.

No que diz respeito às propriedades medicinais, a cavalinha é uma excelente diurético (já provou o chá de cavalinha?), tonificantes do tecido conjuntivo (ajuda em fracturas), auxilia no processo de cicatrização de feridas e queimaduras e problemas urinarias.

Por outro lado a cavalinha favorece o crescimento das membranas mucosas, pele, cabelo e unhas.

Também, os caules secos desta planta podem ser usados em tarefas de limpeza como polimento de objectos de metal e madeira.

Como cultivar cavalinha: tudo o que deve saber

como cultivar cavalinha

Agora que já conhece melhor a planta da cavalinha, chegou a hora de aprender a cultivá-la.

Sabe por exemplo quais são as principais variedades de cavalinha cultivadas? Alguns exemplos: Equisetum arvenseE. giganteum e Equisetum hyemele. O último exemplo corresponde a uma variedade de cavalinha sem folhas e que podem atingir 1 metro de altura.

Normalmente a parte desta planta que é utilizada após a colheita são as partes aéreas estéreis (caules) podendo utilizá-los em seco, fragmentado ou a totalidade dessa parte da planta.

Como cultivar cavalinha: saiba quais as condições de cultivo ideais

A cavalinha é uma cultura que gosta de solos com humidade, com algum teor em argila (solos argilosos, argilo-siliciosos) e que não sejam demasiado ácidos. O ideal é um pH entre 6,5 a 7,5.

No que diz respeito ao clima mais favorável, deve cultivar cavalinha caso a zona onde se insere seja o norte do continente europeu ou caso seja clima temperado.

A cavalinha gosta mais de zonas de meia-sombra não se adaptando bem a extremos de temperatura. O ideal é um intervalo de temperaturas entre os 10 e os 20ºC.

Temperaturas: Óptimas: 10-20˚C Temperatura crítica mínima: -15˚C Temperatura critica máxima: 35˚C Exposição solar: Gosta mais de meia-sombra. Idealmente, deve cultivar cavalinha em regiões com um teor de humidade elevado pois terá certamente bons resultados.

Sabia por exemplo que a cavalinha surge frequentemente em sítios húmidos como por exemplo na proximidade das linhas de água?

como cultivar cavalinha

No que diz respeito à fertilização, a cavalinha não é muito exigente. Pode por exemplo aplicar estrume desde que vem curtido que será suficiente. Se o seu solo tiver um pH muito baixo, pode aproveitar para juntar cálcio ou cinzas para contornar este aspecto pois tal como escrevi acima, a cavalinha não se desenvolve bem em solos ácidos.

Atenção que se cultivar cavalinha em áreas muito fertilizadas, esta planta pode revelar-se muito tóxica dado que acaba por absorver os nitratos e selénio do solo.

Como cultivar cavalinha: passo-a-passo

Já falei n’A Cientista Agrícola por várias vezes o quanto uma boa preparação do solo é essencial para o sucesso de qualquer cultura e se quer cultivar cavalinha, não é excepção.

Faça uma mobilização do solo cuja profundidade vai depender do grau de compactação do terreno e a profundidade das raízes, e garanta através deste procedimento que consegue fragmentar todos os torrões e eliminar qualquer vestígio de plantas infestantes que o terreno possa ter.

Normalmente, a altura do ano ideal para cultivar cavalinha é na estação do Outono, no entanto, pode fazê-lo praticamente durante todo o ano.

Utilize um compasso de plantação de 0,60m na entrelinha e 0,5m entre plantas na linha. Por fazer este processo através da divisão dos rizomas ou através de estacas na estação do Inverno. Se optar pela divisão dos rizomas, deve fazer o transplante para local definitivo em Março.

Não se esqueça que mesmo depois de cultivar cavalinha deve fazer um acompanhamento constante avaliando se a cultura necessita de cuidados adicionais, se tem infestantes ou se têm algum problema fitossanitário, por exemplo.

No que diz respeito às necessidades de água/rega saiba que se quer cultivar cavalinha, não pode descurar este cuidado. Tal como escrevi anteriormente neste artigo, a cavalinha gosta bastante de humidade e por essa razão, se não conseguir cultivá-la perto de uma linha de água, deve regar frequentemente esta cultura. Se quiser instalar um sistema de rega, aconselho o sistema de rega gota a gota.

No que diz respeito ao aparecimento de pragas e doenças, não são muito atacadas. No entanto, podem aparecer algumas doenças de origem fúngica como o Fusarium ou a Mycosphaerella.

Antes de cultivar cavalinha, tenha em atenção que é muito sensível à seca e por essa razão, garanta que esta será cultivada sempre em terrenos muito húmidos ou até “alagados”.

Quando colher

Agora que já sabe como cultivar cavalinha é importante que saiba quando deve colher e o que colher.

No que respeito ao que colher, deve apenas aproveitar os caules estéreis que crescem no meses do Verão (Julho e Agosto) com cerca de 15 cm de altura. Estes apresentam um cor verde bastante característica e são muito ramificados. Para tal, utilize uma faca ou tesoura de poda, e corte as partes aéreas da cavalinha que estão em pleno desenvolvimento.

Para um melhor armazenamento depois de efectuada a colheita, seque os caules colhidos.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Câmara Municipal lança aplicação de apoio às empresas do concelho com o lema “Compre em Barcelos”

Partilhar            A Câmara Municipal de Barcelos, através de uma parceria com a marca P.negócios.pt, vai disponibilizar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.