Início / Agricultura / Trioza erytreae: DGAV actualiza Zona Demarcada para o insecto vector da Psila dos citrinos

Trioza erytreae: DGAV actualiza Zona Demarcada para o insecto vector da Psila dos citrinos

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária voltou a actualizar a Zona Demarcada para Trioza erytreae, o insecto vector da psila dos citrinos. Esta actualização surge dando cumprimento ao estabelecido no n.º 2 do artigo 5.º da Portaria nº 142/2020, de 17 de Junho, que estabelece medidas de protecção fitossanitária adicionais destinadas à erradicação no território nacional do insecto de quarentena Trioza erytreae.

Segundo o Despacho n.º 25/G/2020 da DGAV, “é actualizada a zona demarcada para a Trioza erytreae, integrada pela lista das freguesias infestadas, das freguesias totalmente abrangidas pela zona tampão e das freguesias parcialmente abrangidas pela zona tampão, bem como o mapa da zona demarcada, constantes do Anexo ao presente despacho”, que pode consultar aqui.

Luta biológica

Relembre-se que o Ministério da Agricultura, após largadas experimentais de um insecto parasitóide específico da Trioza erytreae e confirmado o “carácter promissor dos primeiros resultados”, lançou em Julho um programa nacional contra esta praga de quarentena que já afecta uma parte significativa do território nacional.

A Trioza erytreae, além de provocar estragos directos e significativos nos citrinos, é vector da doença denominada Huanglongbing (ou Citrus greening), considerada como a mais grave a nível mundial para estas espécies vegetais, causada pela bactéria Candidatus liberibacter, cuja entrada no território europeu se pretende evitar.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Webinar. Portugueses e espanhóis juntam-se para debater a pecuária extensiva face aos novos desafios da PAC

Partilhar            A ACOS – Associação de Agricultores do Sul, em conjunto com a União dos Agrupamentos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.