Início / Agricultura / Trabalhadores da Ascenza Agro fazem greve a 4 de Abril por melhores salários
© Fiequimetal

Trabalhadores da Ascenza Agro fazem greve a 4 de Abril por melhores salários

Os trabalhadores da Ascenza Agro (antiga Sapec), em Setúbal, vão fazer greve por 24 horas no dia 4 de Abril e concentram-se, pelas 8 horas, junto da portaria da empresa, para exigirem aumento dos salários, reposição dos plafons do seguro de saúde e manutenção de todos os postos de trabalho.

A greve, como refere o SITE Sul — Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Sul numa nota de imprensa, foi decidida por larga maioria nos plenários de trabalhadores realizados a 25 de Março.

“O referido pré-aviso de greve, confere uma importante afirmação dos trabalhadores contra as decisões da empresa, no que diz respeito ao aumento salarial zero para 2024, à redução dos plafons do seguro de saúde e ao recente despedimento colectivo”, refere o comunicado do sindicato aos trabalhadores da Ascenza Agro.

E adianta que “actualmente, a empresa alega dificuldades em manter a viabilidade do negócio e utiliza esse argumento para justificar o facto de não corresponder às justas reivindicações dos trabalhadores. Acrescenta a necessidade de restruturação, levando a cabo um processo de despedimentos colectivo, e faz questão de promover um clima de receio e insegurança por todas secções da fábrica”.

“Em contrapartida, a empresa apresenta investimentos na unidade fabril, continua a ter níveis de produção consideráveis, o que naturalmente tem reflexos positivos na sua parte lucrativa, e como se não bastasse, logo a seguir a um despedimento colectivo admite novas contratações”, frisa o SITE Sul.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

CCIP promove conferência “Sustentabilidade e Competitividade” em parceria com Novo Banco

Partilhar              A Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa (CCIP), em parceria com o Novo Banco e …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.