Início / Agricultura / Torrestir anuncia investimento de 45 M€ e recrutamento de 200 novos colaboradores até ao fim do ano

Torrestir anuncia investimento de 45 M€ e recrutamento de 200 novos colaboradores até ao fim do ano

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Grupo Torrestir anunciou a criação de 200 postos de trabalho, ainda em 2020, e o investimento de 45 milhões de euros na renovação da sua frota, na construção de uma nova sede e de uma plataforma logística foram os temas abordados.

O anúncio foi feito na passada sexta-feira, dia 29 de Maio, na sua sede em Braga, onde recebeu o secretário de Estado do Planeamento, José Gomes Mendes, e o secretário de Estado das Infra-estruturas, Jorge Delgado.

Na reunião de trabalho com os representantes do Governo foram mencionadas as medidas já tomadas pela Torrestir para dar resposta à pandemia, bem como das opções que serão tomadas daqui para a frente.

Reforço da capacidade de distribuição

Nesta fase de Covid-19, a Torrestir tem “feito um grande esforço para evitar disrupções de abastecimento dos bens essenciais, pelo que reforçou a sua capacidade de distribuição de bens alimentares e produtos farmacêuticos”.

A Torrestir Distribuição estendeu os seus serviços, passando a fazer entregas ao domicílio, onde se verifica uma necessidade acrescida de entregas de produtos essenciais. Também através da sua subsidiária Torrespharma, faz entregas diárias nas farmácias, hospitais e clínicas, bem como entregas ao domicílio.

Para dar resposta a estas necessidades, Grupo Torrestir reforçou os seus serviços e frota, totalmente equipada para o efeito, “cumprindo as boas práticas de distribuição de medicamentos e de produtos alimentares”.

Fernando Torres, presidente do Grupo Torrestir referiu que “tivemos de adquirir alguma frota nova para fazer a distribuição de bens alimentares. Criámos parcerias com pequenos agricultores e pequenas fábricas de queijo, enchidos, que apostaram na preparação e venda de cabazes, para além de estarmos a fazer também a distribuição de medicamentos porta-a-porta. Tivemos de contratar espaço em aviões na China, para trazer material médico e máscaras. Trabalhámos noite e dia, o que não é fácil, para conseguirmos chegar a tempo. Reservávamos os voos”.

E acrescentou que “hoje era um preço, amanhã já era outro e tudo era pago adiantado. Não foi fácil, mas nós já estamos habituados às pressões, fazemos a distribuição no nosso País em 24h, fazemos em Espanha, parte em 24h e a outra parte em 48h, fazemos a Europa em 48h, já estamos habituados às pressões. Temos uma frota nova, não colocámos ninguém em layoff, mantemos o pessoal todo, pagamos os nossos impostos, não nos atrasámos em relação a ninguém e temos tudo em dia, isso é um prazer muito grande para nós”.

“Uma das empresas mais importantes do Município e da Região”

O secretário de Estado Planeamento, José Gomes Mendes, fez um balanço muito positivo da visita e garantiu: “visitámos uma das empresas mais importantes do Município e da Região, e no seu sector uma das mais importantes empresas portuguesas. No período em que nos habituámos a elogiar, e bem, aqueles que cuidaram da nossa saúde, eu na minha galeria dos heróis tenho também as empresas de logística e transportes. Permitiram que apesar de todas as dificuldades, conseguíssemos ter produtos em casa, e que alguns sectores da economia continuassem a trabalhar. Isto deve-se às empresas de transportes e logística, que são também heróis e a quem eu queria também deixar aqui este agradecimento”.

Por sua vez, o secretário de Estado das Infra-estruturas, Jorge Delgado, disse que a Secretaria de Estado acompanha exactamente este sector de transportes de mercadorias: “vivi de perto as dificuldades que foram sentidas pelo sector, nomeadamente através dos representantes das associações do sector a Antram, ANTP, que tiveram sempre uma atitude cooperante connosco, participando em reuniões contínuas de acompanhamento. Foi graças a essa estreita e leal colaboração, que conseguimos ir ultrapassando as dificuldades, que passaram por termos que derrogar algumas situações relacionadas com as horas de condução, com as questões da fronteira, enfim um conjunto de situações, que em tempo de excepção exigiram medidas excepcionais, mas que graças à boa colaboração com estas empresas conseguimos manter o País e a economia a funcionarem e isso deve-se muito a eles”.

Também o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, deixou palavras de reconhecimento para com este sector de actividade: “quase por coincidência, numa rádio hoje de manhã, alguém invocava os motoristas que ficaram horas e horas em fila para poderem atravessar a fronteira e assegurarem o abastecimento, muitas vezes sem conseguirem ir a um restaurante para poder fazer a sua refeição normal e nós muitas vezes esquecemos essa realidade”.

Mais de 2.000 trabalhadores

Com uma facturação superior a 220 milhões de euros, a Torrestir que emprega mais de 2.000 pessoas detém actualmente uma posição de destaque na área de logística e transportes de mercadorias a nível nacional e internacional, “cimentada na capacidade de inovar e de responder às exigências do mercado, através de uma procura contínua de excelência há quase 60 anos”.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Comportamento emocional em organismos-modelo aquáticos revisto por investigadores da Universidade de Évora

Partilhar            Os investigadores do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE-UE) da Universidade de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.