Início / Agricultura / Tomate para a indústria com produtividades muito elevadas

Tomate para a indústria com produtividades muito elevadas

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A colheita do tomate para a indústria concluiu-se na primeira semana de Outubro. O tempo seco permitiu que a colheita, totalmente mecânica, desta cultura decorresse praticamente sem interrupções, tendo sido cumprida a calendarização das entregas à indústria.

Refere o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Novembro de 2019, do Instituto Nacional de Estatística (INE), que as produtividades médias alcançadas estarão ao nível das mais elevadas da série estatística 1986-2018, o que, conjugado com a manutenção da área da campanha anterior, conduziu a uma produção que, previsivelmente, ultrapassará as 1,4 milhões de toneladas.

Os parâmetros gerais de cor e grau Brix cumpriram os requisitos pretendidos pela indústria.

Girassol

Quanto ao girassol, essencialmente devido à redução da área semeada, estima-se uma redução da produção em 15%, face à campanha anterior.

Outubro seco

Acrescentam os técnicos do INE que o mês de Outubro caracterizou-se, em termos meteorológicos, como seco, com uma precipitação média que correspondeu a 81% do valor normal (1971-2000).

Até ao dia 12 não ocorreu precipitação em todo o território continental, sendo que a partir daí os valores de precipitação significativos registaram-se essencialmente nas regiões do litoral Norte e Centro. Quanto à temperatura, o mês classificou-se como normal, com a temperatura média do ar, 16,8ºC, a registar um desvio de +0,5ºC face à normal.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Postos de Atendimento Agrícola nos Açores receberam 8.056 candidaturas ao POSEI e PRORURAL+

Partilhar            O secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, adiantou que os Postos de Atendimento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.