Início / Empresas / Tetra Pak volta a ser reconhecida pela CDP com a qualificação máxima pela luta contra as alterações climáticas

Tetra Pak volta a ser reconhecida pela CDP com a qualificação máxima pela luta contra as alterações climáticas

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 0
  •  
  •  
  •  
  •  

A Tetra Pak, empresa líder mundial em soluções de processamento e embalagem alimentar, foi novamente reconhecida internacionalmente pela sua acção contra as alterações climáticas e protecção das florestas. A Tetra Pak torna-se, pelo quinto ano consecutivo, a única empresa fornecedora de embalagens de cartão a obter a classificação de duplo “A” na prestigiada ‘Lista A’ da CDP, uma organização sem fins lucrativos que se dedica à consciencialização global de investidores, empresas, cidades, estados e regiões para a importância da gestão do seu impacte ambiental.

A Tetra Pak é uma das poucas empresas (1%) que obtiveram a classificação de duplo ‘A’, entre as mais de 5.800 empresas que foram classificadas, tendo por base dados obtidos através de questionários elaborados pela CDP em 2020.

Devido à sua acção significativa e comprovada sobre os riscos climáticos e a desflorestação, a Tetra Pak torna-se líder devido à sua ambição, acção e transparência no plano contra as alterações climáticas a nível mundial.

O processo anual de divulgação e qualificação ambiental da CDP é amplamente reconhecido como uma referência na transparência ambiental corporativa. Em 2020, mais de 515 investidores com mais de 106 mil milhões de dólares em activos e 150 compradores principais, com 4 mil milhões de dólares em despesas de aquisição, solicitaram às empresas que divulgassem os seus dados sobre o respectivo impacte ambiental, riscos e oportunidades, através da plataforma da CDP, tendo mais de 9.600 empresas respondido a essa solicitação.

Para Markus Pfanner, vice-presidente de sustentabilidade da Tetra Pak, “a divulgação transparente é a base da forma como medimos e melhoramos o nosso desempenho no âmbito da sustentabilidade. Este reconhecimento, o primeiro no sector de embalagens de cartão, resulta dos nossos esforços contínuos para reduzir as emissões de GEE’s e cumprir com os ambiciosos objectivos climáticos, tomar medidas para proteger e melhorar a biodiversidade e fortalecer o abastecimento responsável de matérias-primas”.

E acrescenta que, no início de 2020, “estabelecemos o objectivo de alcançar o nível zero de emissões líquidas em toda a cadeia de valor até 2050, reflectido no objectivo de alcançar, até 2030, o nível de zero emissões de carbono nas nossas próprias operações”. “Este é um outro passo-chave no caminho que percorremos em prol de obter embalagens de alimentos mais sustentáveis, totalmente produzidas com materiais renováveis ou reciclados”.

Metodologia

A CDP utiliza uma metodologia detalhada e independente para avaliar estas empresas, classificando-as desde A (a pontuação mais alta), até D (a pontuação mais baixa), com base no carácter exaustivo da sua divulgação, na identificação e gestão dos riscos ambientais e na demonstração das melhores práticas associadas à liderança ambiental, tais como a definição de metas ambiciosas e relevantes.

A pontuação atribuída pela CDP no que se refere à protecção das florestas é efectuada através de uma análise dos quatro produtos que causam um nível mais elevado de desflorestação: produtos de madeira, produtos pecuários, a soja e o óleo de palma. As empresas têm de obter a classificação “A” em pelo menos um destes produtos de risco florestal para que possam integrar a “Lista A” das Florestas.

Paulo Simpson, CEO da CDP, declara: “damos os parabéns a todas as empresas que constam na Lista A deste ano. Tomar a iniciativa de optar pela transparência e pelo desempenho ambiental é um dos passos mais importantes que as empresas podem dar, e torna-se ainda mais impressionante neste ano tão desafiante, marcado pela Covid-19. A escala de risco para as empresas devido às alterações climáticas, à desflorestação e à insegurança hídrica é enorme, e sabemos que as oportunidades de acção superam com vantagem os riscos da inacção. A liderança do sector privado irá criar um “ciclo de desejo” em relação a uma maior acção governamental e garantir que as ambições mundiais de uma economia sustentável e neutra em carbono se tornem reais. A nossa “Lista A” rende homenagem às empresas que se estão a preparar para sobressair na economia do futuro ao tomarem medidas hoje”.

É possível aceder aqui à listagem completa de empresas que constituem a “Lista A” da CDP relativa às alterações climáticas e florestas do ano corrente, bem como às restantes classificações das empresas divulgadas publicamente.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 0
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Importador do Kosovo procura fornecedores de alimentos frescos e processados

Partilhar       0    Uma empresa do Kosovo, especializada na venda a granel e distribuição de produtos alimentícios (queijo, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.