Início / Featured / Tesouro autorizado a negociar salários dos trabalhadores dos silos portuários. Greve suspensa
Foto: CGTP-IN

Tesouro autorizado a negociar salários dos trabalhadores dos silos portuários. Greve suspensa

A Comissão Liquidatária da Silopor – Empresa de Silos Portuários, em liquidação há mais de vinte anos, comunicou hoje, 15 de Fevereiro, ao Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP) ter já autorização da Direcção Geral do Tesouro para negociar a revisão do Acordo de Empresa. Assim, os trabalhadores suspenderam a greve à prestação de trabalho em horas extraordinárias, com início anunciado para 20 de Fevereiro. Por 30 dias.

Por outro lado, a Direcção-Geral do Tesouro comunicou à Comissão Liquidatária que “deve passar a efectivos todos os trabalhadores contratados a prazo antes de 2 de Maio de 2021”.

Tendo em conta os compromissos assumidos na reunião de 10 de Janeiro no Ministério do Trabalho, a Comissão Liquidatária dispõe agora de 30 dias para apresentar a sua resposta à proposta de revisão do Acordo de Empresa feita pelo CESP, refere a CGTP-IN, a que pertence aquele sindicato.

“Em conversa com a Comissão Liquidatária esta comunicou-nos estarem a fazer todos os esforços para que seja possível antecipar os 30 dias, apresentando mais cedo a sua contraproposta para revisão do Acordo de Empresa”, refere o sindicato.

E adianta que o CESP e os trabalhadores “vão agora aguardar o envio da contraproposta, não esquecendo que os salários mais baixos têm de ser valorizados e que os trabalhadores reivindicam um aumento mínimo de 100 euros”.

O CESP “saúda todos os trabalhadores que se mantiveram unidos e disponíveis para a luta, obrigando o Ministério das Finanças a reverter a sua intenção de excluir todos os trabalhadores da Silopor do despacho orientador para aumentos salariais nas empresas do sector empresarial do Estado”.

Uma greve herdada de Alexandra Reis

Relembre-se que esta polémica resulta de um Despacho de Alexandra Reis, que foi secretária de Estado do Tesouro por menos de um mês, até 27 de Dezembro de 2022. Alexandra Reis colocou em vigor um Despacho que impede o aumento dos trabalhadores das empresas de capitais públicos em liquidação, situação em que se encontra a Silopor.

Perante este anúncio de greve, cinco associações do sector da fileira agroalimentar recearam “um novo aumento de preços e a ruptura pontual do abastecimento destes produtos em alguns locais de venda” e garantiam que a revogação da medida em causa representa apenas “um impacto de, sensivelmente, 7.000 euros por mês”, na Silopor.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Governo reúne Comissão da Seca sobre gestão da água no Algarve

Partilhar              A Comissão Permanente de Prevenção, Monitorização e Acompanhamento dos Efeitos da Seca (CPPMAES), presidida pela …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.