Início / Featured / Teófilo Cunha elogia trabalho da Marinha na protecção do mar madeirense

Teófilo Cunha elogia trabalho da Marinha na protecção do mar madeirense

O secretário Regional de Mar e Pescas da Madeira, Teófilo Cunha, esteve presente sexta-feira, 12 de Maio, no Caniçal, no exercício Atlantic Polex 2023, um evento de combate à poluição do mar, promovido pela Direcção de Combate à Poluição do Mar da Autoridade Marítima Nacional, que simulou diversos cenários de acidentes marítimos. O governante aproveitou o encontro para elogiar o trabalho da Marinha na protecção do mar madeirense.

“Estes exercícios são muito importantes para podermos dar respostas a eventuais acidentes que aconteçam nas nossas águas”, disse Teófilo Cunha, elogiando o trabalho da Marinha Portuguesa. “Nunca é demais destacar o enorme trabalho e o excelente serviço que a Marinha presta à Região Autónoma”, disse o secretário regional, que na véspera, num seminário subordinado à “Preservação do Meio Marinho”, também no âmbito do Atlantic Polex 2023, tinha vincado o compromisso do Governo Regional com a defesa e protecção do oceano.

“O mar, tudo o que ele envolve, movimenta e representa, tem uma importância central para a Região Autónoma da Madeira. Tanto ao nível económico, através do sector das pescas e do turismo, mas principalmente, e gostaria de destacar este aspecto, na importância como território sociocultural para todos os madeirenses”, sublinhou, percorrendo algumas das medidas concretas que foram tomadas nessa matéria, refere uma nota de imprensa do Executivo madeirense.

Ao nível da Literacia para o Oceano, Teófilo Cunha, destacou o trabalho desenvolvido projecto Escola Azul, que envolve 51 estabelecimentos de ensino e mais de 6.800 alunos e professores, e o programa OceanLit que incide na sensibilização de pescadores e armadores para a recolha e gestão dos resíduos resultantes da actividade piscatória.

“No capítulo da protecção marinha, o Governo Regional tem apoiado competições internacionais de fotografia e vídeo subaquático. Também tem criado recifes artificiais e dado passos gigantes, como a ampliação da área protegida em torno das Ilhas Selvagens”, afirmou o governante, concluindo que “só temos um Oceano, e não podemos viver de costas voltadas para ele”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Município da Moita promove workshop sobre compostagem doméstica e horta terapêutica

Partilhar              A Câmara Municipal da Moita vai realizar no dia 2 de Março, entre as 9 …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.