Início / Agenda / Tem mais de 350 galinhas poedeiras? Declaração obrigatória de existências tem de ser feita até 30 de Setembro

Tem mais de 350 galinhas poedeiras? Declaração obrigatória de existências tem de ser feita até 30 de Setembro

A DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que no mês de Setembro, decorre mais um período obrigatório de Declarações de Existências de Galinhas Poedeiras, conforme o Aviso DGAV/DIRMA nº2/2020.

A declaração de existências poderá ser efectuada directamente pelo produtor aqui, ou em alternativa em qualquer departamento dos Serviços de Alimentação e Veterinária Regionais (DSAVR).

Segundo o Aviso, já assinado pela nova directora-geral da DGAV, Susana Pombo, “todos os detentores de galinhas poedeiras ficam obrigados a declarar os efectivos que possuíam, à data de 1 de Fevereiro”.

Quem está isento da Declaração?

Segundo o Aviso da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, estão isentos da declaração de existências de galinhas poedeiras:

  • Os estabelecimentos de galinhas poedeiras com menos de 350 aves;
  • Os estabelecimentos de criação de galinhas poedeiras reprodutoras.

Obrigatoriedade

De acordo com a legislação, e suas alterações, todas as explorações de aves são identificadas pela marca de exploração, constituída por um código único que localiza a exploração no território nacional. A sua atribuição é competência da DGAV.

Todas as explorações de aves são registadas na base de dados do SNIRA e o detentores são responsáveis pela correcta identificação e registo dos seus animais.

A falta da declaração obrigatória de existências pode levar ao pagamento de coimas.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

PDR 2020. Dão, Lafões e Alto Paiva tem 80 mil euros para pequenos investimentos nas explorações agrícolas

Partilhar              A ADDLAP — Associação de Desenvolvimento do Dão, Lafões e Alto Paiva tem candidaturas abertas para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.