Início / Featured / Taizhou Pioneer faz escala pioneira no Porto de Aveiro.19 mil toneladas de toros de madeira

Taizhou Pioneer faz escala pioneira no Porto de Aveiro.19 mil toneladas de toros de madeira

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Taizhou Pioneer atracou dia 6 de Agosto no Porto de Aveiro. Proveniente do Brasil, descarregou 19.259 toneladas de toros de madeira.

Segundo os responsáveis pelo Porto de Aveiro, “é a primeira vez que um navio proveniente desta região do globo, com esta tipologia de carga e dimensões (179,9 LOA), atraca em Aveiro”.

Agenciado pela Orey Comércio e Navegação

O navio, agenciado pela Orey Comércio e Navegação, em parceria com a Portline Ocean, e a The Navigator Company, tem já programada uma segunda escala.

A operação de descarga do navio ficou a cargo da Aveiport – Sociedade Operadora Portuária de Aveiro.

Aveiport

A Aveiport – Sociedade Operadora Portuária de Aveiro, empresa de estiva licenciada no porto de Aveiro desde 1984, foi adquirida pelo Grupo E.T.E. no ano de 2007 e desde então tem vindo a cimentar a sua posição na liderança do mercado, contando na sua lista de clientes com alguns dos principais players nacionais.

O Porto de Aveiro é administrado pela APA – Administração do Porto de Aveiro, sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos criada pelo Decreto-Lei nº 339/98, de 3 de Novembro, que fez suceder esta entidade à simultaneamente extinta Junta Autónoma do Porto de Aveiro (JAPA).

 

A APA, S.A. possui as atribuições de autoridade portuária no porto de Aveiro, tendo também jurisdição, para além dos terrenos portuários e áreas de expansão, sobre os canais adjacentes e respectivas margens do Domínio Público Marítimo.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Feira de Vinhos do Continente destaca 400 rótulos em promoção

Partilhar            A Feira de Vinhos está de regresso às lojas Continente e Online, de 24 de …

Um comentário

  1. João Paulo Pereira Fidalgo

    Afinal os portugueses também contribuem para a desflorestação da Amazónia – 19 000 toneladas para pasta de papel!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.