Início / Agricultura / STEF ganha 30,7 milhões até Junho com aumento do consumo alimentar na Europa

STEF ganha 30,7 milhões até Junho com aumento do consumo alimentar na Europa

O Grupo STEF, especialista europeu da logística do frio, fechou o primeiro semestre de 2017 com um resultado líquido consolidado de 30,7 milhões de euros, uma ligeira queda face aos 30,8 milhões de Junho do ano passado. O volume de negócios ascendeu a 1.433 milhões de euros a crescer 5,4%. O Grupo ultrapassou este ano a barreira dos 10.000 funcionários accionistas na Europa.

No segundo semestre, a STEF pretende confirmar o seu desenvolvimento, “graças a fundamentos sólidos em todos os países onde o Grupo marca presença. No entanto, terá de lidar com as tensões associadas à recuperação da economia, nomeadamente, com a escassez de veículos disponíveis na Europa”.

O conselho de administração do Grupo, reunido no dia 6 de Setembro de 2017 sob a presidência de Francis Lemor, fechou as contas do primeiro semestre de 2017. Comentando estes resultados, Jean-Pierre Sancier, director-geral do Grupo, declarou que “a STEF registou um crescimento dinâmico no primeiro semestre, impulsionado por um consumo alimentar sustentado, nomeadamente em França. O desenvolvimento das nossas actividades de grupagem, fortalecido pelo êxito das integrações nos Países Baixos e pela aquisição da Transports Badosa em Espanha, foram o motor do nosso crescimento”.

Bom desempenho em França

A actividade, segundo fonte institucional da empresa, caracterizou-se pelos bons desempenhos do transporte em França associados à progressão dos volumes; pela deterioração do resultado da logística em França, afectado pelo arranque de duas plataformas importantes, e pelo atraso do plano de crescimento das actividades de food service; e pelo destacado crescimento verificado em Itália e pela retoma da Península Ibérica, tanto no volume de negócios, como nos resultados.

Excluindo o impacto da venda do navio Scandola no primeiro semestre de 2016, a margem operacional mantém-se estável em 3,5% do volume de negócios, excluindo as vendas por conta de terceiros. O custo de financiamento do Grupo regista uma forte queda, passando de 2,44% para 1,88%.

Refira-se que no mês de Julho, foi atribuída à La Méridionale uma delegação de serviço público transitório (entre a França continental e a Córsega), cujo prazo foi estabelecido até 31 de Maio de 2019.

 Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Fórum Açores Bio associa-se à Feira Agrícola 2022

Partilhar              O 2º Fórum da Agro-pecuária Biológica – Açores Bio 22 – associou-se à Feira Agrícola …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.