Início / Agricultura / Sovena e Fundação Amélia de Mello apoiam formação profissional agrícola

Sovena e Fundação Amélia de Mello apoiam formação profissional agrícola

A Sovena e a Fundação Amélia de Mello (FAM) uniram-se para apoiar e incentivar a formação profissional, em parceria com escolas das comunidades envolventes à actividade do Grupo.

“Com um forte sentido de responsabilidade social, e o foco no futuro da formação profissional”, a empresa e a Fundação vão lançar um programa com a duração de três anos, que irá distinguir e valorizar esta formação e garantir a igualdade de oportunidades no acesso a estágios e à entrada na vida activa da população escolar.

Este compromisso entre as duas Instituições e as escolas das comunidades envolventes, vai contemplar bolsas de estágio com prémios de mérito para os alunos com maior dedicação e empenho na sua formação, prémios específicos nas categorias Industrial Future e Future Agribusiness, e um concurso anual para o melhor projecto de inovação e empreendedorismo.

No âmbito desta parceria, a Sovena e a Fundação Amélia de Mello irão estabelecer protocolos com cinco escolas profissionais do País, tendo sido já celebrados os protocolos com a ATEC- Academia de Formação, o Agrupamento de Escolas nº 3 de Elvas e a EPED- Escola Profissional de Educação para o Desenvolvimento.

Para Jorge de Melo, CEO da Sovena, “a formação profissional tem-se apresentado, cada vez mais, como uma escolha de futuro onde, à medida que os jovens aprendem uma profissão, têm a possibilidade de escolher o melhor caminho para o seu desenvolvimento. Na Sovena valorizamos a formação profissional e queremos incentivar um futuro com mais qualificação e oportunidades”.

Segundo aquele responsável, “a formação profissional é fundamental para o desenvolvimento empresarial de Portugal, elevando o nível de qualificação e especialização que conduzem a perspectivas de transição e melhor enquadramento na vida activa”.

Já Manuel Alfredo de Mello, vice-presidente da Fundação Amélia de Mello, afirma que “o apoio à formação dos alunos do ensino profissional é um objectivo que decidimos implementar por duas razões: em primeiro lugar, como um sinal à sociedade da importância que o mesmo tem; um segundo aspecto, como prémio de mérito aos alunos desta área de ensino que costuma ser descurada, algo que está na linha dos apoios que damos aos alunos de elevado desempenho escolar”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

IFAP paga 119 M€ de apoios aos sectores agroflorestal e das pescas em Setembro

Partilhar              O Ministério da Agricultura e da Alimentação informa que, no final do mês de Setembro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.