Início / Agricultura / Sementes não solicitadas enviadas pelo correio. Algumas com elevado risco fitossanitário. Já foram entregues 81 pacotes à DGAV

Sementes não solicitadas enviadas pelo correio. Algumas com elevado risco fitossanitário. Já foram entregues 81 pacotes à DGAV

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Recebeu sementes não solicitadas pelo correio? “Não as semeiem, nem as coloquem no lixo. Pede-se, assim, que as mesmas sejam entregues num serviço regional da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária ou numa Direcção Regional de Agricultura e Pescas”.

No seguimento deste alerta, emitido pelo Ministério da Agricultura, no passado dia 31 de Agosto, relativo ao envio, por via postal, de pequenos pacotes de sementes, não solicitados, provenientes de países asiáticos, a Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) informa que até ao momento lhe foram entregues 81 pacotes de sementes recebidos por várias pessoas em território nacional.

Além da China e Malásia, algumas das embalagens indicam como país de origem Malta e República Checa, situação que está a ser averiguada pelas entidades competentes destes países.

29 espécies de plantas distintas

As sementes já identificadas incluem 29 espécies de plantas distintas, incluindo espécies exóticas e algumas de importação proibida, com elevado risco fitossanitário, como é o caso de sementes de citrinos.

Acrescenta a DGAV que as sementes foram analisadas no Laboratório de Ensaio de Sementes da DGAV, tendo-se verificado que a grande maioria apresenta poder germinativo superior a 75%.

Apesar desta situação estar a ser acompanhada por diversas entidades nacionais e comunitárias, no sentido de se impedir a entrada destes pacotes no território nacional e comunitário, a DGAV volta a apelar a “todos os que recebam embalagens de sementes não solicitadas, que não as semeiem nem as coloquem no lixo”.

Pede-se, assim, que as mesmas sejam entregues num serviço regional da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, numa Direcção Regional de Agricultura e Pescas ou entregues à PSP ou GNR.

Caso não seja possível a entrega em mãos, “agradece-se que estas sementes sejam enviadas, com a embalagem original, incluindo a etiqueta de expedição”, para a Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV, Campo Grande 50 – 1700-093 Lisboa).

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Inovação e estratégia para a fruticultura nacional: Crédito Agrícola patrocina Congresso Frutos 2020

Partilhar            O Crédito Agrícola é parceiro do Congresso Frutos 2020, este ano dedicado ao tema “Inovação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.