Início / Agricultura / Sapec Agro repete apoio ao projecto Horta Solidária pelo sexto ano consecutivo

Sapec Agro repete apoio ao projecto Horta Solidária pelo sexto ano consecutivo

A Sapec Agro renovou pelo sexto ano consecutivo, o protocolo de cooperação com a Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, no projecto “Horta Solidária”. Esta iniciativa desafia reclusos voluntários de diversos estabelecimentos prisionais, nomeadamente Pinheiro da Cruz, Setúbal, Alcoentre, Leiria, Olhão e este ano também o de Faro, a doar a famílias carenciadas, os produtos resultantes das produções agrícolas dos terrenos prisionais.

O projecto de reinserção social promovido pela Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, instituição responsável pela distribuição dos alimentos através da sua rede, conta com o apoio do Ministério da Justiça, Ministério da Agricultura, Direcção Geral de Serviços Prisionais, da Sapec Agro na disponibilização de produtos fitossanitários que contribuam para a rentabilização das culturas e, este ano, conta também com o apoio técnico da Consulai.

“É muito gratificante acompanhar de perto o crescimento de um projecto tão nobre que promove a reinserção social aliando-o à nossa actividade, foi sem hesitações que por mais um ano a Sapec reafirmou o seu compromisso para com a Horta Solidária” afirma João Pessoa, director de marketing da Sapec Agro.

Na prossecução da sua missão, a Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares delineou este inovador projecto cuja implementação iniciada em 2009, promove não apenas a reinserção social de reclusos, envolvendo-os na produção agrícola, mas também a sustentabilidade empresarial.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Ordem dos Médicos Veterinários defende criação do assistente social para combater abandono de animais

Partilhar              A Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) assinala o Dia Internacional do Animal Abandonado que se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.