Início / Agricultura / Rui Rocha na FNA 23: “há atrasos na aprovação de projectos” agrícolas. Licenciamento pode demorar três anos

Rui Rocha na FNA 23: “há atrasos na aprovação de projectos” agrícolas. Licenciamento pode demorar três anos

“O sector agrícola deve ter um tratamento adequado, é um sector que quer investir e modernizar-se. Um licenciamento pode demorar dois, três anos. Isso não é aceitável. Há muitos atrasos na aprovação de projectos, quando Portugal precisa muito de investimento”.

As declarações são do presidente da Iniciativa Liberal, Rui Rocha, feitas hoje, 6 de Junho, durante uma visita à FNA 23 – Feira Nacional de Agricultura/Feira do Ribatejo, certame que decorre no CNEMA — Centro Nacional de Exposições, em Santarém, até ao próximo dia 11 de Junho.

E acrescentou que “quando saí da Comissão Parlamentar de Agricultura, em Janeiro, havia 1.200 milhões de euros do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) para executar”, além de destacar também a questão da seca “que é estrutural e que se combate com investimento no regadio, em barragens, e em sistemas que levem a água onde é necessária”.

Na visita, Rui Rocha desafiou ainda a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, a visitar a Feira, mesmo que “tenha de pagar bilhete”, uma vez que a CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal, que faz parte da organização do certame, não convidou qualquer membro do Governo para estar presente na Feira.

Isto porque o líder da Iniciativa Liberal considera que a “agricultura é muito importante para o País e o coração da produção agrícola em Portugal está na FNA 23”. “É o sítio certo para um ministro da Agricultura vir”, disse ainda, realçando que a ministra da Agricultura “é incompetente”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Mercadona baixa preços ao consumidor. Pão, massa e azeite incluídos

Partilhar              A Mercadona, empresa de supermercados de origem espanhola, realizou uma nova redução de preços no …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.