Início / Agricultura / Risco elevado para as abelhas. Insecticidas com indoxacarbe proibidos depois de 19 de Setembro de 2022

Risco elevado para as abelhas. Insecticidas com indoxacarbe proibidos depois de 19 de Setembro de 2022

A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que irá proceder ao cancelamento das autorizações de venda de produtos fitofarmacêuticos contendo a substância activa indoxacarbe, o mais tardar na data de 31 de Janeiro de 2022 não podendo estes ser utilizados depois de 19 de Setembro de 2022.

A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos revela que foram identificados vários motivos de preocupação específicos relacionados com o elevado risco a longo prazo para os mamíferos selvagens, em especial pequenos mamíferos herbívoros e risco elevado para as abelhas.

A substância activa indoxacarbe é utilizada em insecticidas para controlo de lepidópteros em macieira, pereira, pessegueiro, nectarina, damasqueiro, milho e diversas hortícolas e lepidópteros e cicadelídeos na vinha.

A decisão da DGAV  surge após o Regulamento de execução (UE) n.º 2021/2081 da Comissão de 26 de Novembro de 2021 não renovar a aprovação da substância activa indoxacarbe.

Além disso, acrescenta a DGAV no seu Ofício Circular N.º 15/2021, várias áreas da avaliação dos riscos não puderam ser concluídas devido à insuficiência de dados no processo. Em especial, não foi possível concluir a avaliação dos riscos para os consumidores devido à falta de dados relativos ao metabolismo em culturas de rotação, ao metabolismo em aves de capoeira, à magnitude de resíduos em culturas primárias e em rotação.

Por outro lado, ainda, não foi possível concluir a avaliação relativa à exposição das águas subterrâneas a um metabolito do solo e não foi possível concluir a avaliação dos riscos ecotoxicológicos de vários metabolitos.

Risco elevado para os consumidores e trabalhadores

Segundo o Regulamento de execução (UE) n.º 2021/2081, “foi igualmente identificado um risco elevado para os consumidores e trabalhadores relativo à utilização representativa em alfaces e foi identificado um risco elevado para as abelhas relativo à utilização representativa no milho, no milho doce e na alface para a produção de sementes”.

Pode ler o Regulamento de execução (UE) n.º 2021/2081 da Comissão de 26 de Novembro de 2021 aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Captura de de pescado aumenta 67% em Novembro de 2021

Partilhar               O volume de capturas de pescado em Portugal, em Novembro de 2021, aumentou 66,7% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.