Início / Agricultura / rePLANt. Já conhece o novo projecto para a competitividade do sector florestal e combate aos incêndios?

rePLANt. Já conhece o novo projecto para a competitividade do sector florestal e combate aos incêndios?

O rePLANT é o primeiro grande projecto de iniciativa e operacionalização do Laboratório Colaborativo ForestWISE – Laboratório Colaborativo para Gestão Integrada da Floresta e do Fogo, que tem como propósito o desenvolvimento de actividades de investigação, inovação e transferência de conhecimento e de tecnologia, para aumentar a gestão florestal sustentável, a competitividade do sector florestal português e reduzir o impacto dos incêndios rurais.

O projecto foi apresentado à comunidade no dia 23 de Março e tem, através das suas estratégias colaborativas, o objectivo de valorizar a floresta portuguesa aplicando tecnologias e estratégias que permitem a gestão integrada da floresta e do fogo.

Por outro lado, pretende desenvolver novos produtos, processos e serviços contribuindo para a redução do risco de incêndio e introduzindo um elevado grau de inovação, com impactos positivos em toda a cadeia, nomeadamente nos seus prestadores de serviços e nos produtores florestais; e criar impacto no emprego, na capacidade de internacionalização das empresas do sector e na sua competitividade.

O projecto nasce da necessidade de desenvolver soluções integradas e inovadoras que garantam a gestão sustentável das florestas portuguesas, de forma a que estas estejam cuidadas, protegidas e que sejam uma fonte de riqueza para as pessoas, as comunidades e o país. A valorização das florestas nacionais é um dos principais objectivos do rePLANt, que, através de um esforço colaborativo irá contribuir para uma gestão integrada das florestas e do fogo.

Participação de 20 entidades

Conta com a participação de 20 entidades do sector florestal, entre as quais a Sonae Arauco, Navigator Forest Portugal, Altri Florestal, Amorim Florestal, DS Smith, EDP Distribuição, REN, ForestWISE, Inesc Tec, Whereness, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Universidade de Coimbra, Instituto Superior de Agronomia, Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Florecha, Trigger, Fravizel, Space Mosaic, Universidade do Porto (FEUP) e Labelec.

Com um período de actuação de 3 anos, é um projecto com um orçamento de 5,6 milhões de euros, sendo apoiado em 3,3 milhões de euros pelo Compete/Portugal 2020, através do Programa Operacional Competitividade e Inovação (POCI) e o Programa Operacional Lisboa 2020.

Saiba tudo sobre o projecto aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Secretário de Estado das Florestas inaugura ExpoFlorestal

Partilhar              A ExpoFlorestal — Feira Nacional da Floresta arranca amanhã em Albergaria-a-Velha com a sua 13ª …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.