Início / Mar / Ambiente / Relatório Anual do MSC 2020. Marine Stewardship Council destaca progressos no domínio da pesca sustentável

Relatório Anual do MSC 2020. Marine Stewardship Council destaca progressos no domínio da pesca sustentável

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Marine Stewardship Council – organização ambiental sem fins lucrativos que estabelece um padrão global para a pesca sustentável – regista no seu último relatório progressos encorajadores em relação ao aumento de produtos de pesca sustentável, mas assinala a necessidade de reforçar esta dinâmica para enfrentar a magnitude dos desafios colocados aos oceanos.

Os novos números divulgados pelo MSC mostram que, em 2019-2020, mais de 17% das capturas globais de pescado selvagem provinha de pescarias vinculadas ao seu programa1 e que o número de empresas dedicadas à produção, ao processamento e ao abastecimento de produtos da pesca com certificação do MSC continua a aumentar de forma acentuada.

O relatório anual da organização, Celebrar e Apoiar a Pesca Sustentável, também especifica que as capturas provenientes de pescarias vinculadas ao programa atingiram 14,7 milhões de toneladas, superando as 12,2 milhões de toneladas do ano anterior. A escolha do consumidor aumentou graças à duplicação das linhas de produtos com o selo do MSC (18 735), ao contrário do que acontecia há cinco anos.

Por outro lado, as vendas a retalho de produtos que ostentam a certificação do MSC ultrapassaram, pela primeira vez, os 10 mil milhões de dólares, evidenciando a crescente procura de produtos sustentáveis por parte dos consumidores.

Este progresso surge num contexto de crescente preocupação com a saúde dos oceanos a nível mundial – com a ONU a reportar a sobrepesca em mais de um terço das unidades populacionais, uma situação que se tende a agravar.

409 pescarias certificadas

No entanto, verifica-se também um reconhecimento cada vez maior da importância da pesca sustentável para a protecção dos nossos oceanos. Em Junho deste ano, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) informou que a pesca sustentável é mais produtiva e resiliente à mudança e, em Setembro, um relatório da ONU conclui que a pesca sustentável protege a biodiversidade dos oceanos.

O programa do MSC conta com 409 pescarias certificadas, com uma presença cada vez maior nos países em desenvolvimento. A proporção de capturas provenientes de pescarias vinculadas ao programa do MSC oriundas do hemisfério sul alcançou os 13%, aumentando quase um quarto em relação ao ano anterior.

“Estamos no meio de uma pandemia mundial que continua a infligir um enorme sofrimento humano e graves prejuízos económicos. No entanto, esta crise representa também uma oportunidade para tornarmos as nossas economias mais sustentáveis e equitativas. Garantir a prosperidade dos oceanos para as gerações futuras é uma componente essencial deste objectivo”, realça o relatório.

E acrescenta que há mais de 20 anos que o MSC estabelece a ligação entre pescadores, empresas e consumidores que se preocupam com o futuro dos nossos oceanos. “Não podemos permitir-nos recuar – temos de intensificar esforços para atrair mais pescarias, alcançar novos mercados e impulsionar mais melhorias através da liderança dos nossos parceiros, cujo sucesso celebramos. Agarremos esta oportunidade para redobrar os esforços de conservação dos nossos oceanos para as gerações vindouras”.

O relatório anual 2019-20 do Marine Stewardship Council está disponível online, aqui.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Associação de Bebidas Espirituosas defende fim da proibição de venda de bebidas alcoólicas a partir das 20h00

Partilhar            A Anebe – Associação Nacional de Empresas de Bebidas Espirituosas diz continuar “empenhada em contribuir …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.