Início / Agricultura / Reguengos de Monsaraz investe 73 mil euros na valorização de resíduos verdes
© Município de Reguengos de Monsaraz

Reguengos de Monsaraz investe 73 mil euros na valorização de resíduos verdes

O Município de Reguengos de Monsaraz inaugura amanhã, 23 de Fevereiro, o Parque de Valorização de Resíduos do Álamo. Com esta infra-estrutura, a autarquia estima aumentar a recepção de resíduos verdes em 100 toneladas por ano, quase duplicando a recolha selectiva destes resíduos, que é actualmente de 130 toneladas por ano.

Autarquia pretende também instalar uma unidade de compostagem municipal, com um centro de mistura e uma linha de compostagem para valorização dos verdes e dos orgânicos recolhidos

A obra representa um investimento municipal de cerca de 73 mil euros, apoiado em mais de 95% pelo Programa RecolhaBio – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central do Fundo Ambiental, avança uma nota de imprensa da autarquia.

Nesta fase vai começar a funcionar o parque para recepção de verdes a granel com uma plataforma impermeabilizada de 300 metros quadrados, para promover a sua valorização local e criar sinergias com a infra-estrutura em alta gerida pela Gesamb – Gestão Ambiental e de Residuos.

O Parque de Valorização de Resíduos do Álamo está localizado junto à Estação de Transferência de Reguengos de Monsaraz e visa “responder às necessidades dos utilizadores domésticos e não domésticos para facilitar a recolha e a descarga de resíduos verdes e biorresíduos em grandes quantidades. Desta forma promove-se a gestão sustentável e a economia circular, mitigando impactos negativos no meio ambiente”, realça a mesma nota.

No âmbito da estratégia municipal 2030 para a recolha de biorresíduos, quando abrirem as candidaturas ao Fundo Ambiental ou ao Programa Operacional Regional 2030, a autarquia quer criar um parque para a recepção de resíduos orgânicos para receber a recolha de proximidade.

Na terceira fase, que avançará se existirem todas as condições para a sua implementação, pretende instalar uma unidade de compostagem municipal, com um centro de mistura e uma linha de compostagem para valorização dos verdes e dos orgânicos recolhidos.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Sapadores Florestais do SinFAP avançam com acção judicial contra o Estado Português

Partilhar              O SinFAP – Sindicato Independente dos Trabalhadores da Floresta, Ambiente e Protecção Civil, avançou com …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.