Início / Agenda / Quinta das Bágeiras recebe 16 produtores de vinho e duas provas comentadas a 22 de Junho

Quinta das Bágeiras recebe 16 produtores de vinho e duas provas comentadas a 22 de Junho

A Quinta das Bágeiras, no concelho de Sangalhos, recebe mais de uma dezena de produtores de vinho, num evento inédito, em defesa dos “vigneron”, a 22 de Junho, limitado a 200 visitantes.

O evento “Vigneron, As Nossas Uvas, Os Nossos Vinhos” tem como principal organizador o produtor Mário Sérgio Nuno, à frente da Quinta das Bágeiras, na Fogueira, local que vai acolher a primeira edição da iniciativa. O mote do encontro é dar palco à designação pouco conhecida “vitivinicultor-engarrafador”, qualificação portuguesa que equivale ao popular termo francês “vigneron”.

“Em França, o termo ‘vigneron’ goza de bastante estatuto e prestígio, e descreve o produtor que faz vinho exclusivamente com uvas da sua propriedade, trabalhadas na sua adega, não importa o tamanho que tenha, isto é, se vende 10.000 garrafas ou 100.000. Não compra uvas nem vinho. Uma designação que, em Portugal, tem sido usada incorretamente no sector do vinho, seja por desconhecimento ou em jeito de publicidade enganosa. Muitas pessoas pensam que um ‘vigneron’ é apenas um produtor de pequena dimensão”, assegura Mário Sérgio.

Em Portugal, a qualificação equivalente prevista na lei diz respeito a “vitivinicultor-engarrafador”, o que, segundo o IVV — Instituto da Vinha e do Vinho, é toda “a pessoa singular ou colectiva que produz vinho a partir de uvas frescas produzidas exclusivamente na sua exploração vitícola, em instalações próprias e exclusivas, (…) assumindo-se como único responsável do produto engarrafado”, adianta uma nota de imprensa da Quinta das Bágeiras.

Defender os “vigneron”

O evento que acontece no próximo dia 22 de Junho pretende, assim, defender os “vigneron” em Portugal e trazer esclarecimento para junto da esfera pública. “Os vinhos de vigneron são genuínos, de origem exacta. São o resultado inegável de quem os faz, de todas as decisões tomadas, da vinha à garrafa. São tão nossos quanto as nossas uvas”, diz ainda Mário Sérgio.

No encontro inédito vão participar mais de 10 produtores, todos eles inscritos na categoria “vitivinicultor-engarrafador” no IVV. Entre os confirmados estão nomes como António Selas, Casa de Cello, Casa da Passarella, José Madeira Afonso, Júlio Bastos, Quinta da Alameda, Quinta da Atela, Quinta das Bágeiras, Quinta da Boa Esperança, Quinta de Chocapalha, Quinta da Falorca, Quinta da Pedreira, Quinta do Perdigão, Rui Reguinga, Tapada de Coelheiros e Vales dos Ares.

Durante um dia, a Quinta das Bágeiras vai dar a conhecer estes vinhos a cerca de 200 visitantes. O evento exclusivo e diferenciador vai ainda contar com duas provas comentadas pelo jornalista e formador Luís Lopes: “Os Espumantes e Brancos dos Vigneron” e “Os Rosés e Tintos dos Vigneron” (35 euros por prova).

A fazer companhia ao vinho, uma forte componente gastronómica na forma de várias bancas, onde será possível adquirir especialidades locais, incluindo o famoso Leitão da Bairrada.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Carmona Rodrigues lidera Grupo de Trabalho para estratégia de gestão, armazenamento e distribuição eficiente da água

Partilhar              O Governo decidiu criar um Grupo de Trabalho para delinear a estratégia multissectorial, “Água que Une”, …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.