Início / Apoios e Oportunidades / Quer investir em Espanha? Aicep publica ficha de mercado e relações económicas

Quer investir em Espanha? Aicep publica ficha de mercado e relações económicas

A Aicep – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal acaba de publicar a “Ficha de Mercado de Espanha”, de Maio de 2017. No documento, os técnicos da Agência fazem uma análise da economia espanhola, das relações económicas Portugal-Espanha e das condições de acesso ao mercado, apresentando também um conjunto de informações úteis para exportadores e investidores nacionais.

Segundo a Aicep, “Espanha assume especial relevância como parceiro económico de Portugal, sendo o nosso principal cliente e fornecedor de bens e serviços. As exportações com destino a Espanha atingiram perto de 16,2 mil milhões de euros em 2016 e representaram 21,4% do total das vendas ao exterior de bens e serviços. No primeiro trimestre de 2017, as vendas de bens e serviços com destino ao mercado espanhol continuaram a evoluir favoravelmente, tendo aumentado 13,3% face ao período homólogo de 2016”.

O documento realça que, considerando as exportações portuguesas de bens para o mercado, verificou-se um crescimento médio anual de 6,8%, entre 2012-2016, atingindo perto de 13,2 mil milhões de Euros em 2016 (+5,6% face ao ano anterior), ou seja, o valor mais elevado do período. Espanha permaneceu o nosso primeiro cliente de bens absorvendo 26% do total das vendas ao exterior no último ano.

Relativamente às exportações de serviços, após um crescimento médio anual de 7,7% no período 2012-2016, destaca-se um aumento de 6,7% em 2016 face ao ano anterior, tendo Espanha sido o 3º cliente dos serviços portugueses, com uma quota de cerca de 12,7% do total exportado.

Investimento directo estrangeiro

Também em termos de investimento directo estrangeiro (IDE), Espanha assume uma posição de destaque, sendo que o stock de investimento directo espanhol no nosso País (de acordo com o Princípio Direccional) registou, no final de 2016, perto de 25,7 mil milhões de euros. Espanha foi, nesse ano, o segundo país de origem do IDE em Portugal, com uma quota de 23% do total.

Após uma retoma da economia espanhola nos três últimos anos (+1,4% em 2014 e +3,2% em 2015 e em 2016), o Banco de Espanha estima que o PIB cresça 2,8% em 2017 (tal como a UE, enquanto o FMI aponta para +2,6% em 2017). Segundo as últimas previsões da Comissão Europeia, as importações espanholas de bens e serviços deverão crescer cerca de 4,6%, em média, no período 2017-2018.

O documento pode ser consultado aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 more

Verifique também

Lagoa assume presidência da Associação dos Municípios Portugueses do Vinho

Partilhar             more  A AMPV – Associação dos Municípios Portugueses do Vinho era presidida pelo município do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.