Início / Agricultura / Quem não come tudo, Embrulha. Póvoa de Varzim junta-se ao projecto da Lipor no combate ao desperdício alimentar

Quem não come tudo, Embrulha. Póvoa de Varzim junta-se ao projecto da Lipor no combate ao desperdício alimentar

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O projecto Embrulha, promovido pela Lipor – Serviço Inter-municipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, ganhou mais um município aderente, a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

Quem não come tudo, “Embrulha”, é o tema deste projecto que consiste na disponibilização gratuita de embalagens biodegradáveis nos restaurantes de forma a incentivar os clientes a levar as sobras da sua refeição para casa. Esta é uma forma simples e eficaz de prolongar o tempo de vida útil dos alimentos e de encorajar a população a ajudar a combater um dos maiores problemas da humanidade ao evitar o desperdício de forma cómoda e sem preconceitos.

“Numa altura em que estamos todos mais conscientes para a necessidade de mudar comportamentos em prol de um maior equilíbrio do nosso Planeta, o Município da Póvoa de Varzim decidiu reforçar a estratégia de combate ao desperdício alimentar através da adesão ao projecto Embrulha”, refere fonte institucional da autarquia de Póvoa de Varzim.

Os poveiros poderão beneficiar das vantagens do Embrulha. já a partir do dia 16 de Outubro, data em que se oficializará a implementação do mesmo nos restaurantes aderentes do concelho.

Assim, a Câmara apela a que todos os restaurantes do concelho – preferencialmente os que servem as refeições em travessa – adiram a este novo projecto através do e-mail geral@cm-pvarzim.pt.

Combate ao desperdício alimentar

E acrescenta a mesma fonte que a adesão da Póvoa de Varzim ao projecto “Embrulha” vem “consolidar o caminho que o Executivo tem feito no sentido de se associar a projectos que promovem a economia circular no sector dos alimentos. É o caso do “Dose Certa”, o qual visa fomentar a apresentação de pratos com padrões de consumo mais sustentáveis, e do “Zero Desperdício”, cuja finalidade é a recuperação de excedentes alimentares em rede”.

Outro exemplo do esforço que o concelho tem vindo a fazer, há já vários anos, no sentido de se tornar mais sustentável e amigo do ambiente é a recolha porta-a-porta de resíduos biodegradáveis em cerca de 157 estabelecimentos poveiros aderentes do canal Horeca, através do projecto “Restauração 5 estrelas”. Só em 2019, recolheram-se 1.881 toneladas de resíduos alimentares que foram convertidos em composto orgânico para agricultura. Em breve, o Município irá implementar ainda a recolha de bio-resíduos no sector residencial, em dois formatos: recolha porta-a-porta e recolha de proximidade.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Ministra da Agricultura inaugura reabilitação do Aproveitamento Hidroagrícola da Camba

Partilhar              A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, e o secretário de Estado da Agricultura …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.