Início / Agricultura / Psila dos citrinos. Veja todas as apresentações e o vídeo do Seminário Trioza eritreae promovido pela DRAP Algarve

Psila dos citrinos. Veja todas as apresentações e o vídeo do Seminário Trioza eritreae promovido pela DRAP Algarve

O Seminário “Trioza erytreae”, organizado conjuntamente pela DRAP Algarve — Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve e pela DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, que ocorreu no passado dia 6 de Dezembro, no auditório da DRAP Algarve, já tem as apresentações disponíveis.

Um evento que decorreu com o objectivo de divulgar informação sobre a evolução da situação, estratégia nacional e luta biológica relacionada com esta importante praga que afecta a cultura dos citrinos.

A praga Trioza erytreae, vulgarmente conhecida por Psila Africana dos citrinos, por si só não é considerada problemática, uma vez que é de luta relativamente fácil. O maior problema consiste no facto da Trioza erytreae poder transmitir a doença denominada Huanglongbing (HLB ou Citrus greening) causada pela bactéria Candidatus Liberibacter, considerada a doença mais grave dos citrinos a nível mundial, podendo comprometer seriamente a produção citrícola da Europa.

O evento contou com a participação da Directora-Geral da DGAV, Susana Pombo, a Subdirectora Geral da DGAV, Paula Cruz, o Director da Direcção regional de Agricultura do Algarve, Pedro Valadas Monteiro, o Professor Amílcar Duarte e 152 participantes que de forma presencial e por videoconferência tiveram a oportunidade de acompanhar as apresentações.

Apresentações:

  • Distribuição de Trioza erytreae no Algarve e a Ameaça do HLB. Papel da Investigação na minimização do Problema
    Amílcar Duarte, Universidade Algarve

Assista à gravação do Seminário, abaixo.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Volume de capturas de pescado em Portugal diminui 29% em Abril de 2022

Partilhar              O volume de capturas de pescado em Portugal diminuiu 29% em Abril de 2022 (-31,3% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.