Início / Agricultura / Projecto europeu recorre a insectos comestíveis e leguminosas para reduzir consumo de carne

Projecto europeu recorre a insectos comestíveis e leguminosas para reduzir consumo de carne

Promover uma mudança de hábitos alimentares, que passa pela redução do consumo de carnes vermelhas e processadas, através do consumo de produtos inovadores à base de insectos comestíveis e leguminosas. O desafio está lançado. A intervenção Change Eat! – Jantar Proteínas Alternativas! irá decorrer no Porto entre Outubro e Dezembro deste ano.

Se pretende participar neste estudo, pode verificar aqui se é elegível para participar no ChangeEat!. Uma vez que confirme a sua elegibilidade, terá automaticamente acesso à Declaração de Consentimento Informado de Participação (DCIP) no estudo. Ambos os membros do casal deverão confirmar a sua elegibilidade, preencher e assinar uma DCIP, e remetê-la para changeeat@ucp.pt, formalizando a sua inscrição. Os casais serão contactados pela equipa do estudo para o agendamento das primeiras actividades, à medida que forem formalizando a sua inscrição.

Esta iniciativa é liderada pela Universidade Católica Portuguesa – Unidade de Investigação Empresarial e Económica da Católica-Lisbon (CUBE) e o Centro de Biotecnologia e Química Fina (CBQF) — Laboratório Associado da Escola Superior de Biotecnologia —, sendo parte integrante do projecto europeu Susinchain – SUStainable INsect Chain. Este projecto envolve um consórcio de investigação com 35 parceiros em 14 países.

A Balança Alimentar Portuguesa estima que 21% da ingestão média diária de calorias em Portugal tenha origem no consumo de carne, o que representa mais de quatro vezes o recomendado na Roda dos Alimentos. Em particular, e de acordo com os resultados do último Inquérito Alimentar Nacional e de Actividade Física (IAN-AF 2015-2016), cada adulto português consume, em média, perto de 100 gramas de carnes vermelhas e processadas diariamente.

Este valor excede largamente o recomendado para uma alimentação equilibrada – 28 gramas diárias, e mais ainda o sugerido pela Organização das Nações Unidas para uma dieta saudável a partir de sistemas alimentares sustentáveis – 14 gramas diárias.

Ana Isabel de Almeida Costa, investigadora principal da CUBE e uma das coordenadoras da intervenção, descreve assim como principal motivação do ChangeEat! “a evidência científica resultante de intervenções realizadas noutros países mostra que a criação de oportunidades para os consumidores jovens experimentarem gratuitamente, no seu dia-a-dia, uma oferta diversificada de produtos alimentares inovadores, que configurem alternativas seguras, saudáveis, nutritivas, saborosas e de fácil preparação às carnes vermelhas e processadas, é uma das formas mais eficazes de reduzir o seu consumo no longo prazo. É isto que propomos fazer em Portugal com o ChangeEat!”

Insectos comestíveis: um dos alimentos do futuro

“É tempo de passar das recomendações à acção”, como realça Maria João Monteiro, investigadora sénior no CBQF e a outra coordenadora deste estudo. “Em Portugal, o Change Eat! irá seleccionar até 56 casais, entre os 18 e os 40 anos, e acompanhá-los na transição de hábitos alimentares até ao final de 2022, proporcionando-lhes a experiência de confeccionar e consumir produtos inovadores com origem em insectos comestíveis e leguminosas, ricos em proteína alternativa, saudável e sustentável”.

A FAO declarou os insectos comestíveis como um dos alimentos do futuro, constituindo uma fonte segura, saudável, nutritiva, saborosa e sustentável de proteína com potencial para alimentar centenas de milhões de europeus. As leguminosas são outra fonte de proteína saudável e sustentável para a alimentação humana, sendo o seu consumo um dos pilares da dieta mediterrânica. Picados, preparados ou misturas, salsichas e pasteis — de Tenébrio, grilo, soja, lentilhas, entre outros ingredientes ricos em proteína —, são assim alguns dos produtos que os participantes no ChangeEat! terão oportunidade de experimentar.

Participação no ChangeEat!

Curioso para provar? Pronto para mudar os seus hábitos alimentares já este Outono? Saiba como se inscrever no ChangeEat! aqui e conheça em detalhe as actividades programadas e as vantagens em participar.

Qual é o impacto esperado do ChangeEat?
· Trazer progressos científicos importantes na identificação dos factores que promovem eficazmente a adopção de dietas mais saudáveis e sustentáveis entre os cidadãos europeus.
· Contribuir para aumentar a disponibilidade de fontes viáveis e acessíveis de proteína de elevada qualidade para consumo humano na União Europeia
· Ajudar a aproximar o consumo de carnes vermelhas e processadas em Portugal aos valores recomendados, beneficiando a saúde dos seus cidadãos e o ambiente.

Onde e quando decorre o ChangeEat?
Este estudo decorre na cidade do Porto entre 6 de Outubro e 19 de Dezembro de 2022. Para além da experiência de confecção e consumo de novos produtos alimentares em casa durante seis semanas, o estudo inclui algumas actividades online, a completar em horário livre, e actividades presenciais pontuais, a ter lugar no campus Porto da Universidade Católica, à 6ª feira à tarde ou ao sábado, mediante calendarização.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Startup Hefring Marine levanta 2,2 M€ em ronda liderada pela Faber e entra em Portugal

Partilhar              A Hefring Marine, uma startup islandesa de deep-tech especializada em soluções marítimas inteligentes, anuncia hoje, …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.