Início / Agricultura / Produtores de Maçã de Alcobaça apostam nos mercados do Brasil e Espanha

Produtores de Maçã de Alcobaça apostam nos mercados do Brasil e Espanha

A APMA — Associação dos Produtores de Maçã de Alcobaça, dando continuidade à grande aposta que tem feito na internacionalização da “única maçã do Atlântico”, recebeu um grupo de jornalistas e importadores do Brasil e de Espanha para “dar a conhecer o melhor que a região tem para oferecer”.

Na visita, que decorreu entre os dias 11 e 14 de Junho, “o grupo teve a oportunidade de visitar a região, os pomares e as centrais fruteiras, mas também alguns lugares turisticamente emblemáticos de Lisboa, Nazaré e Óbidos. Tiveram, ainda, a oportunidade de degustar não só os diversos tipos de Maçã de Alcobaça como outros produtos que utilizam como ingrediente a Maçã de Alcobaça IGP” refere a APMA em comunicado de imprensa.

No âmbito do fomento da internacionalização, a Maçã de Alcobaça tem feito uma grande aposta no mercado brasileiro e pretende crescer no mercado espanhol. Esta visita integrou o “Projecto de Promoção da Maçã de Alcobaça em Mercados Externos”, que pretende dar palco a “uma nova onda de sabor vinda de Portugal” oriunda da “única maçã do Atlântico”.

Uma estratégia que a APMA considera “fundamental para contribuir para a valorização e diferenciação da Maçã de Alcobaça IGP, a única maçã com influência atlântica, fomentando as exportações e a inovação deste produto português, ao mesmo tempo que contribui para o aumento da competitividade e visibilidade internacional de Portugal”, acrescenta o mesmo comunicado.

Uma maçã diferente e com história

Oriunda do Oeste de Portugal, entre o Oceano Atlântico e as Serras de Candeeiros e de Montejunto, a Maçã de Alcobaça é produzida por um processo racional e controlado, com recurso a técnicas de bio-controlo e de fomento da biodiversidade, que garantem a elevada qualidade em sabor e nutrientes e, ao mesmo tempo, contribuem para o equilíbrio ambiental.

Este terroir especial propicia frutos ricos e concentrados, de inigualável carácter gustativo, difícil de encontrar na generalidade das maçãs europeias. Existem 9 variedades e as suas características são distintivas: têm uma coloração mais acentuada, um sabor agridoce mais intenso, um aroma fresco e uma elevada riqueza nutricional o que faz dela um ingrediente perfeito para ser consumido de diferentes formas: em fresco, em sobremesas, em compotas ou em licores.

“E é esta diferenciação aliada à história e tradição que justificaram que em 1994 a União Europeia a reconhecesse como IGP – Indicação Geográfica Protegida, realça o mesmo comunicado”, refere o mesmo comunicado.

APMA

Fundada em 2001, a APMA – Associação dos Produtores de Maçã de Alcobaça é a entidade gestora da Indicação Geográfica Protegida (IGP) “Maçã de Alcobaça” e detentora da Marca e imagem colectiva.

Constituída por 22 associados, empresas e organizações de produtores que produzem Maçã de Alcobaça IGP, tem como missão a promoção e valorização das maçãs qualificadas da região Oeste e como principais objectivos: regular e gerir a marca regional Maçã de Alcobaça IGP, diferenciar e evidenciar os principais valores e atributos, divulgar e promover a Maçã de Alcobaça, valorizar as maçãs e a actividade frutícola dos seus membros, estimular o consumo na perspectiva de hábitos de alimentação saudáveis e promover o associativismo e as parcerias entre os membros associados.

Recorde-se que a Maçã de Alcobaça é considerada uma fileira agroalimentar diferenciadora, inovadora, evoluída e reconhecida pelo mercado e instituições oficiais como a mais organizada do sector das frutas e legumes em Portugal.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Chega recomenda ao Governo reversão da extinção das Direcções Regionais de Agricultura

Partilhar              O Grupo Parlamentar do Chega (CH) recomenda ao governo que “reverta a decisão de extinção …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.