Início / Agricultura / Produtores de batata de Montalegre podem vendê-la a 50 cêntimos/Kg ao grupo Sonae

Produtores de batata de Montalegre podem vendê-la a 50 cêntimos/Kg ao grupo Sonae

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os produtores do concelho de Montalegre que produziram batata de consumo podem vendê-la a 50 cêntimos o quilograma, através da Coopbarroso — Cooperativa Agrícola do Barroso, numa parceria com a Agromontenegro e o grupo Sonae. Os produtores do concelho, com esta parceria, vão poder escoar 50 toneladas de batata.

E Montalegre não ficará confinada a esta parceria. Irá levar para os restaurantes grandes encomendas de batata “por este País abaixo”.

Segundo uma nota de imprensa da Câmara Municipal de Montalegre, os consumidores vão poder adquiri-la nas superfícies comerciais Modelo e Continente. O processo de selecção acontece no armazém do Barracão de onde segue para venda em sacos de dois quilos. “Um produto “gourmet” que vai chegar ao consumidor de todo o País”, realça a autarquia.

Para o vice-presidente da Câmara de Montalegre, David Teixeira, “aquilo que deu nome à região, há mais de 30 anos, volta a ter expressão. A batata de Montalegre foi, sem dúvida, o grande motor da divulgação deste território. Estamos perante um ano de boa produção, com várias toneladas para escoar. Em boa hora foi pensada esta parceria com a Agromontenegro e, acima de tudo, com o grupo Modelo e Continente. Será este grupo que fará a venda directa ao consumidor”.

Levar a batata de Montalegre aos restaurantes de todo o País

E realça que “Montalegre não ficará confinada a esta parceria. Irá fazer o que estava a ser feito nos últimos anos, isto é, levar para os restaurantes grandes encomendas por este País abaixo. Estou convencido que estamos perante uma boa forma de promover a gastronomia do território e dar uma ambição, um pouco mais consistente, aos nossos agricultores”.

Por sua vez, Nuno Sousa, da Coopbarroso, refere que “o ano passado já tínhamos iniciado o processo de venda da batata de consumo. Foi em pequena escala. Este ano é diferente. Grande produção e muitos produtores a entregar a batata. A reunião com o grupo Sonae veio dar outra dimensão. Estamos a falar de 50 toneladas. O ano passado tivemos 12. É muito bom sinal. Queremos continuar com este caminho. Estamos a falar de um produto que é uma mais-valia. É dirigido a um nicho de mercado muito específico”.

Já Dinis Pereira, da Agromontenegro, diz que esta “parceria que temos com a Coopbarroso resulta de um desafio lançado pelo grupo Modelo e Continente no sentido de vendermos batata de qualidade de Trás-os-Montes. Decidi apostar aqui porque sei que é uma batata de qualidade e onde o consumidor fica bem servido. É uma batata excepcional. Estamos perante um produto “gourmet””.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Petição contra a alteração da idade para assistir ou participar em touradas está a chegar aos 18 mil subscritores

Partilhar              O Conselho de Ministros aprovou no dia 14 de Outubro o decreto-lei que altera a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.